MinC e FBN entregam Diploma Prêmio Camões 2012

“Dalton Trevisan significa uma opção radical pela literatura enquanto arte da palavra”, assim definiu o júri do Prêmio Luís de Camões, no dia 21 de maio deste ano ao escolher, por unanimidade o autor curitibano. A entrega do Diploma do Prêmio promovida pelo Ministério da Cultura, Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e Instituto Camões, ao enigmático Trevisan, avesso a aparições públicas, será feita no próximo dia 12, quarta-feira, às 18h30 no Auditório Machado de Assis, na Biblioteca Nacional. Não, não será dessa vez que o escritor dará o ar da graça, ele será representado por sua editora, Sônia Jardim, no momento de receber o máximo reconhecimento da literatura em língua portuguesa.

“O Prêmio Camões é o grande momento de consagração da literatura em língua portuguesa e uma possibilidade para que nossos países mostrem para o mundo a literatura de grande qualidade que se produz no nosso campo cultural”, ressalta Galeno Amorim, presidente da FBN.  Aos 87 anos, Trevisan entra no hall de autores clássicos que também foram consagrados com o Prêmio Camões, como José Saramago, Rachel de Queiroz, João Cabral de Melo Neto e Rachel de Queiroz.

 Image

Considerado o maior contista contemporâneo, Dalton Trevisan acumulou vários prêmios durante a vida literária, sua primeira publicação Novelas Nada Exemplares (1959) recebeu o Prêmio Jabuti. Seu único romance, A polaquinha (1985), ganhou o Prêmio Ministério da Cultura de Literatura em 1996. A obra figura na lista dos 10 livros que receberam bolsas do Programa de Apoio à Publicação de Autores Brasileiros na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, da FBN, em 2012.

O autor publicou também “Morte na Praça” (1964), “Cemitério de Elefantes” (1964), “A guerra Conjugal” (1969), “Crimes da Paixão” (1978), “Ah, É” (1994), “O Maníaco do Olho Verde” (2008), “Violetas e Pavões” (2009), “Desgracida” (2010), “O Anão e a Nifesta” (2011), entre outros.

O Diploma do Prêmio Camões complementa a premiação de 100 mil euros, já entregue ao autor. Instituído em 1988 pelos governos do Brasil e de Portugal, o Prêmio Luís de Camões visa a estreitar os laços culturais entre os países lusófonos, por meio da premiação de seus escritores mais representativos.

 

Anúncios

Uma resposta to “MinC e FBN entregam Diploma Prêmio Camões 2012”

  1. MinC e FBN entregam Diploma Prêmio Camões 2012 | Biblioteca do MPT/RN Says:

    […] Sônia Jardim, no momento de receber o máximo reconhecimento da literatura em língua portuguesa. (continua) Fonte: Blog da […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: