Biblioteca Nacional realiza a série de seminários “Encontros com o Exílio”

Além dos seminários, a Biblioteca Nacional abre ao público a exposição “Olhando mais para frente do que para trás… O exílio de língua alemã no Brasil, 1933-1945”.

Imagem

 

Entre novembro de 2013 e março de 2014, a série de seminários “Encontros com o Exílio” trará interessantes discussões acerca da experiência no exílio, abrangendo temas como a utopia, o ressentimento, o amor, a melancolia, entre outros.

O evento é promovido pela Biblioteca Nacional e pelo o Programa de Pós-Graduação em História Social da UFRJ e contará com a participação de filósofos, historiadores, sociólogos e escritores.

Os seminários serão realizados no Auditório Machado de Assis da Biblioteca Nacional e o primeiro encontro será no dia 6/11, com o tema “Exílio e Utopia”, apresentado pelo jornalista Alberto Dines, coordenador do programa Observatório da imprensa da TV Brasil.

O segundo encontro, no dia 7/11, abordará o “Exílio nos trópicos” apresentado Dra. Marlen Eckl, autora do livro “Exilado no Brasil” sobre refugiados do nazismo, também curadora da exposição.

Próximos encontros:

21/11/13 – Exílio como memória, trauma e ressentimento, com Renato Lessa, Bernardo Kucinski e Mônica Grin.

5/12/13 – Dor e amor: os exilados da ditadura, com Maria Paula Araújo, Flávia Castro e José Almino.

 

Exposição “Olhando mais para frente do que para trás… O exílio de língua alemã no Brasil, 1933-1945”.

Durante período dos seminários, a Biblioteca Nacional abrirá ao público a exposição “…olhando mais para frente do que para trás… O exílio de língua alemã no Brasil, 1933-1945”, organizada pelo Arquivo do Exílio Alemão da Biblioteca Nacional Alemã.

Entre 1933 e 1945, o Brasil deu refúgio a entre 16 e 19 mil exilados de origem germânica. Assim, tornou-se o mais importante país de exílio alemão na América do Sul, ao lado da Argentina.

Com base em uma contextualização política e histórica do Brasil dos anos 1930 e 1940, são expostos os trabalhos dos refugiados no campo cultural, científico e econômico.

 

Além disso, a exposição descreve os intercâmbios culturais realizados entre exilados e prestigiados intelectuais e artistas brasileiros. A curadoria é da Dra. Marlen Eckl, pesquisadora do Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto Shoah de Direitos Humanos e Dra. Sylvia Asmus, chefe do Arquivo de Exilados 1933-1945 da Biblioteca Nacional Alemã.

 

Seminário “Encontros com o Exílio”.

Exposição “Olhando mais para frente do que para trás… O exílio de língua alemã no Brasil, 1933-1945”.

Local: Auditório Machado de Assis (Rua México, s/nº – Centro – Rio de Janeiro – RJ – acesso pelo jardim)

Horário: 18h.

Entrada Franca.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: