FBN finaliza a etapa de mapeamento de danos da fachada da Instituição

1900693_1001170736576982_3740645368728519881_o
A Biblioteca Nacional finaliza a etapa de mapeamento de danos de sua fachada, indispensável ao início das obras de recuperação. O diagnóstico das fachadas do edifício sede da Biblioteca faz parte do conjunto do Projeto de Restauração das Fachadas do Edifício Sede da Biblioteca Nacional.
No momento do desenvolvimento desta etapa já existia uma documentação referente à etapa de identificação e reconhecimento do bem tombado (levantamento cadastral, técnicas construtivas, pesquisa histórica, etc).Este trabalho faz parte de um conjunto de ações apresentada pela Fundação Biblioteca Nacional ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, a serem realizadas com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento – o PAC Cidades Históricas. Este  foi desenvolvido no período de outubro a dezembro de 2014, em conformidade com as exigências feitas pela equipe do IPHAN/PACCH.Para sua realização contou com uma equipe com 14 pessoas (coordenadores, arquitetos, estagiários, alpinistas e especialistas).

Etapas do trabalho:

1.Mapeamento de danos:

Para realizar o serviço de levantamento dos problemas foram utilizadas diferentes formas de aproximação ao bem tombado, adaptando às condições de acesso e à complexidade das informações encontradas.

O objeto foi subdivido em partes: fachadas, esquadrias, balaustradas em gnaisse, escadaria em gnaisse, balaustradas em mármore, postes, placas, portão, grades, rosetas e grupo escultórico do frontão.

O trabalho da equipe de alpinismo foi direcionado para inspeção de elementos em processo de desprendimento (por percussão) e os demais danos por inspeção visual (através de fotos por quadrantes), garantindo que toda a área de fachada tenha sido inspecionada, possibilitando um mapa com escala adequada.

Os elementos tridimensionais foram inspecionados um a um (balaústres, esquadrias, postes, placas…) para que a precisão fosse a melhor possível dentro do curto espaço de tempo disponível.

Foi desenvolvida uma legenda de danos específica para este trabalho, adaptando-a a cada material representado. As legendas foram validadas pelo IPHAN, para que estejam de acordo com a nomenclatura de danos e representações gráficas mais adequadas para este caso.

2. Análise do Estado de Conservação

Para a análise do estado de conservação foram considerados os aspectos do ambiente onde a edificação está inserida, suas características construtivas, o histórico de intervenções e os aspectos específicos das lesões identificadas e apresentadas graficamente pelo mapeamento de danos.

O objetivo foi estabelecer a sequência temporal do processo patológico, para desenvolver o Projeto de Intervenção, dentro  de uma estratégia de reparação e, também, sempre que possível, prevenindo futuros danos.

3. Identificação dos principais problemas

Após a análise pontual de cada tipo de dano e seu processo, foram identificados os principais problemas que afetam as alvenarias, as argamassas, as esquadrias, os elementos pétreos e os elementos metálicos.

4. Conclusão

O diagnóstico está pautado, principalmente, na observação direta dos danos. Para elaboração do diagnóstico de um edifício é preciso uma abordagem integral, entendendo a construção como um sistema, ou seja, um conjunto de elementos interconectados. Este projeto trata apenas de um recorte do sistema “Edifício Sede da Biblioteca Nacional” e, para auxiliar o entendimento do edifício como um “todo”, foi necessária a consulta de fontes antigas como: ensaios de materiais, análises estruturais e relatórios anteriores.

Juntando as análises do ambiente e as específicas de cada família de materiais com as características do edifício e a coleta de informações das intervenções anteriores, foi possível encaixar os danos em três grupos de causas principais: problemas na construção, ações de manutenção inadequadas e intervenções inadequadas.

Ao todos foram produzidos:

60 pranchas em cad

109 páginas de relatório fotográfico

332 fichas de esquadrias e grades,  abrangendo uma superfície da ordem de  10 mil  metros quadrados com 56 portas e 232 janelas.

Este material será encaminhado ao IPHAN, como cumprimento à exigência inicial à elaboração do mapeamento de danos para subsidiar o projeto de restauro das fachadas do prédio sede da FBN,  passando em seguida à revisão do mesmo, bem como do orçamento apresentado para o processo licitatório de contratação da execução das obras pelo PACCH.

A Fundação Biblioteca Nacional finaliza a etapa de mapeamento de danos de sua fachada, indispensável ao início das obras de recuperação da Instituição.  O diagnóstico das fachadas do edifício sede da Biblioteca faz parte do conjunto do Projeto de Restauração das Fachadas do Edifício Sede da Biblioteca Nacional.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: