Rio 450 Anos – Bairros do Rio – Região do “Grande Méier”

Jardim do Méier. Álbum da Inspetoria de Mattas, Jardins, Caça e Pesca da Prefeitura do Distrito Federal – Exposição nacional do Centenário da Independência do Brasil - 1922

Jardim do Méier. Álbum da Inspetoria de Mattas, Jardins, Caça e Pesca da Prefeitura do Distrito Federal – Exposição nacional do Centenário da Independência do Brasil – 1922

No final do século XVIII, o bairro do Méier (Meyer) que era uma fazenda de cana-de-açúcar, foi dividido em três partes: Engenho Novo, Cachambi (Cachamby) e São Cristóvão. Em 1884, Dom Pedro II presenteou com partes das terras o Sr.  Augusto Duque Estrada Meyer, filho do comendador Miguel João Meyer, conhecido como “camarista Meyer” por ter livre acesso às câmaras do palácio imperial.

O Arraial do Cachamby, cujo nome significa “mata verde” na linguá tupi,  foi propriedade do empresário Lucídio José Cândido Pereira do Lago que recebeu autorização para a exploração de diversas atividades, dentre as quais uma companhia com o fim de melhorar o suprimento do leite destinado ao uso alimentício e terapêutico e também uma linha de carris de ferro.

Com a construção, em 1720, de uma capela dedicada a São Miguel e Nossa Senhora da Conceição, no Engenho Novo, impulsionou o crescimento da área, dando origem a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Engenho Novo em 1783.

Planta do Jardim do Méier. Álbum da Inspetoria de Mattas, Jardins, Caça e Pesca da Prefeitura do Distrito Federal – Exposição nacional do Centenário da Independência do Brasil - 1922

Planta do Jardim do Méier. Álbum da Inspetoria de Mattas, Jardins, Caça e Pesca da Prefeitura do Distrito Federal – Exposição nacional do Centenário da Independência do Brasil – 1922

O surgimento do Méier foi descrito por Gastão Cruls no livro Aparência do Rio de Janeiro, publicado em 1949:

Para muita gente, choveremos no molhado dizendo que, próximo à Estação de São Francisco Xavier, desde 1871 até que se transferisse para a Gávea, esteve o prado do Jockey Club, onde de início, só se realizavam quatro corridas por ano. Todavia, talvez já não sejam coisas tão sabidas as que se apontam nas notas abaixo.

Não há mais de quarenta anos, o Meyer era um lugarejo de ruas irregulares e casas rasteiras, distribuídas em torno de um barracão de madeira, que lhe fazia as vezes de Estação. Mas ainda assim, desde 1870 lhe coubera a honra de possuir a primeira linha de bondes suburbanos, umas “caixinhas de fósforos”, puxadas a burros, e que, do lado direito da estrada iam de Caxambi ao Engenho Novo. No Meyer, já dos nossos dias, “rainha dos subúrbios”, com belo jardim público, vários cinemas, Corpo de Bombeiros e Posto de Assistência, à rua Arquias Cordeiro houve um bar, o Sul Americano, com fumaças de Pascoal ou Colombo, onde não poucas vezes se reuniram Lima Barreto, Coelho Cavalcanti, Moacir de Almeida e outros…

Jardim do Méier. Álbum da Inspetoria de Mattas, Jardins, Caça e Pesca da Prefeitura do Distrito Federal – Exposição nacional do Centenário da Independência do Brasil - 1922

Jardim do Méier. Álbum da Inspetoria de Mattas, Jardins, Caça e Pesca da Prefeitura do Distrito Federal – Exposição nacional do Centenário da Independência do Brasil – 1922

Sobre o Cachambi, a Revista da Semana, periódico semanal que circulou entre 1900 e 1959, publicou na edição do dia 16 de maio de 1936:

Cachamby, o arrebalde distante que faz parte do Meyer, encheu-se no fim da semana última de uma vida singular. Formou-se ahi, de improviso, um grande acampamento de ciganos, com o aspecto, que tem sempre em todas as latitudes, de pequenas barracas, arremedos de circos de cavalinhos em miniatura.

Dizem-se ciganos da Grécia. Affirmam que os filhos são brasileiros.

Vão cumprindo o fadário de gente andeja. Hontem estavam longe, em Cabo Frio, onde foram concertar um alambique; hoje pousam no subúrbio bonito do Rio, onde trabalham em tachos para a Intendência da Guerra…

 

Ciganos no Cachamby - Revista da Semana - edição do dia 16 de maio de 1936

Ciganos no Cachamby – Revista da Semana – edição do dia 16 de maio de 1936

Veja a reportagem completa, com fotos dos ciganos no Cachambi:

http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=025909_03&pasta=ano%20193&pesq=cachamby

Sobre o prado do Jockey Club próximo à Estação São Francisco Xavier, onde hoje é a UERJ, leia:

link http://www.jcbinforma.com.br/historia

http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=025909_02&pesq=derby http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=025909_02&pesq=derby

http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=025909_02&PagFis=12180&Pesq=derby

http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=025909_01&pesq=derby http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=025909_01&pesq=derby http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=025909_01&pesq=derby

http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=025909_01&PagFis=2908&Pesq=derby

Localize O Méier, o Cachambi e o Engenho Novo nos mapas históricos usando a ferramenta de zoom:

http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_cartografia/cart534317.htm
http://objdigital.bn.br/objdigital2/acervo_digital/div_cartografia/cart309956/cart309956.htm

Leia o decreto que concede autorização à Lucidio José Candido Pereira do Lago para organizar uma companhia com o fim de melhorar o suprimento do leite destinado ao uso alimentício e terapêutico:

http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-7037-5-outubro-1878-548018-publicacaooriginal-62964-pe.html

Anúncios

2 Respostas to “Rio 450 Anos – Bairros do Rio – Região do “Grande Méier””

  1. Lanchinho da Meia-Noite Says:

    Republicou isso em Lanchinho da Meia-Noite.

  2. Obertal Mantovanelli Netto Says:

    Um espetáculo de informações sobre o subúrtbio do Rio. Vou pergeguir o site para achar Ancieta onde nasci no início do Século XX, enquanto é tempo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: