FBN I Perfil – Jorge Paixão e o livro: Negros, identidades, resistências e estratégias de inserção – memória e o Grêmio Recreativo de Ramos

SAMSUNG CSC

Na segunda metade do século XIX, a sociedade brasileira passou por mudanças fundamentais tendo como marcos importantes: a Abolição da Escravatura (1888) e a Proclamação da República (1889). Ambos os acontecimentos desencadearam transformações significativas nos campos políticos, econômicos e sociais. A Proclamação da República põe fim ao período monárquico e procura estabelecer uma nova ordem no país, instituindo a marca de novos tempos. O término da escravidão permite ao negro, agora livre, procurar sua inserção na nova sociedade, mas que diante das resistências encontradas por parte do homem branco, majoritário e detentor do poder, não consegue participação nos locais de trabalho e instituições sociais.

Baseado nesse contexto, Jorge Paixão, especialista em História da África e do Negro no Brasil pela Universidade Cândido Mendes e Mestre em História Social do Território pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Servidor Público Federal da Fundação Biblioteca Nacional desde 1991, em sua primeira publicação, afirma: “O negro procura estabelecer estratégias de resistência e de luta para obter seu próprio espaço de socialização, criando várias agremiações associativas com o intuito de preservação e legitimação de sua cultura”
Segundo Paixão, o Grêmio Recreativo de Ramos é uma agremiação que nasce dessa estratégia em contrapartida ao Social Ramos Clube, outro clube do mesmo bairro, que não permitia a participação dos negros na lista dos sócios”.
Para o autor, a fundação do Grêmio, constituiu-se uma conquista do reconhecimento do papel do negro na configuração da nova realidade brasileira.

A metodologia adotada para o trabalho foi a história oral, através dos relatos dos protagonistas que vivenciaram a fundação do Grêmio, assim como bibliografia relacionada às relações raciais no Brasil, a identidades culturais e a memória.

Em breve, alguns poemas de Jorge Paixão, serão lançados em livro do Grupo de Poetas Sararau, com o título “Sararau – uma coletânea poética”, pela Editora Futurama.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: