FBN I Música – 27 de agosto de 1974 – Morre Lupicínio Rodrigues

Foto: Jornal Opinião 28/08/1974

Foto: Jornal Opinião 28/08/1974

A morte de Lupicínio Rodrigues foi noticiada pelo Jornal do Brasil no dia 28/08/1974:

“Porto Alegre (sucursal) – Lupicínio Rodrigues morreu às 13h 30m de ontem no Hospital Ernesto Dornelles, devido a uma insuficiência cardiáca que motivou o seu internamento na noite do dia 21 passado.

O corpo do compositor gaúcho foi velado no salão nobre do Grêmio Futebol Portoalegrense, clube de sua predileção e do qual é autor do hino oficial. O sepultamento será realizado está manhã no Cemitério São Miguel e Almas. O compositor de 59 anos deixou dois filhos – Lupicínio, de 20 anos, e Tereza, de 30, além da esposa Serenita, de 58 anos…”

No dia 09 de setembro do mesmo ano, o Jornal Opinião publicava, na página 22, a seguinte homenagem:

“No momento em que, como ele próprio dissera, “Os moços davam uma oportunidade à velha guarda”, e  Caetano Veloso colocava nas paradas de sucesso seu Xote Felicidade Foi Embora, Lupicínio Rodrigues morria em Porto Alegre com 60 anos incompletos, Lupicínio era diabético e há vários anos tratava de forma intermitente das complicações cardíacas e circulatórias comuns à sua moléstia e que acabariam por matá-lo. Mas a um amigo que lhe perguntara a causa de sua súbita  hospitalização, respondeu no exato tom dramático e tenso que sempre encheu as letras de seus sambas: Foi o Coração, amou demais.

Lupe, sambista nascido em Porto Alegre, compositor de sambas densos e violentamente sentimentais, nunca deixou de ser um artista favorito do povo gaúcho. Mas para o ouvinte brasileiro médio, ele era uma figura de um passado vagamente remoto., o autor de Se Acaso Você Chegasse… ou mais comumente, o   inventor da dor de cotovelo. Uma certa onda de nostalgia e um interesse esporádico dos jovens compositores e intérpretes – em especial os baianos – em pesquisar antigos valores trouxeram de novo ao chamado grande público a força vital desse estranho sambista gaúcho…”

Conheça mais sobre a vida e obra de Lupicínio Rodrigues visitando a Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional:

http://www.bn.br/acervo/musica-arquivo-sonoro

Veja a reportagem sobre a morte de Lupicínio Rodrigues no Jornal do Brasil de 28/08/1974:

http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=030015_09&PagFis=109970

Leia a homenagem feita pelo Jornal Opinião em 09/09/1974:

http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=123307&PagFis=2142

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: