FBN I Perfil – Projeto de Helena Amália Papa analisa os escritos antigos cristãos

SAMSUNG CSC

 

Pesquisadora bolsista pelo PNAP-R estuda a formação de uma hierarquia eclesiástica cristã durante os séculos IV e V d.C., período conhecido como Antiguidade Tardia, e como ela foi influenciada pela estrutura do Império Romano. O trabalho de pesquisa se baseia em material do acervo de Obras Raras da Biblioteca Nacional.

O projeto intitulado “Historicização do Dogma Trinitário durante a Antiguidade Tardia (Sécs. IV-V d.C.): uma Análise Categorial Documental a partir do acervo da Biblioteca Nacional” analisa o processo de desenvolvimento do cristianismo no Império Romano, mais especificamente durante o período conhecido como Antiguidade Tardia (período que cobre do final do século III a meados do século VII d.C.). Na época, a hierarquia eclesiástica cristã estava ainda em processo de formação e acabou se espelhando na própria estrutura administrativa do Império Romano.

A historiadora sustenta que as duas esferas acabaram por se influenciar mutuamente. Dessa maneira, os documentos produzidos naquele contexto (discursos, tratados doutrinários, cartas, panegíricos, legislações, breviários dentre outros) proporcionam uma rica base para análise dos eventos e visões do período.

O acervo de Obras Raras da Biblioteca Nacional (BN) dispõe de muitas obras que abordam a relação entre a religião e o poder político durante os séculos abordados na pesquisa. Segundo Helena Papa, “ao se analisar esses documentos é possível contar a história da composição do dogma trinitário, um dos pilares da religião cristã, com destaque para a disputa em torno da divindade de Jesus Cristo”.

A seleção das obras privilegia um momento de efervescência cultural em que vários grupos cristãos defendiam diferentes posicionamentos acerca da Trindade. A pesquisadora estuda autores relevantes nesse contexto, como os bispos Eusébio de Cesareia (265-339 d.C.), Basílio de Cesareia (329/331-378 d.C.), Gregório de Nissa (335/340-394 d.C.), Gregório de Nazianzo (325-390 d.C.), Agostinho de Hipona (354-430 d.C.), Ambrósio de Milão (337-397 d.C.) e Úlfila (311-383 d.C.) , entre outros, tendo como base obras compiladas no período entre 1483 e 1768.

Helena Amália Papa é doutora em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Campus de Franca, com estágio de doutoramento sanduíche na École Pratique des Hautes Études (EPHE) – Paris, França. É pesquisadora dos grupos de pesquisa: GLEIR/Unesp Franca (Grupo do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano), Arqueologia Histórica da UNICAMP e LEIR-MA/USP (Laboratório de Estudos sobre o Império Romano) e autora do livro A contenda entre Basílio de Cesareia e Eunômio de Cízico (séc. IV D.C.): uma análise político-religiosa, publicado pela Annablume/Fapesp em 2013.

E-mail: helenapapa@gmail.com
Lattes: http://lattes.cnpq.br/8869297993110064
Academia.edu: https://unesp.academia.edu/HelenaAmáliaPapa
Facebook: https://www.facebook.com/helena.papa.77

‪#‎FBNnamidia‬
‪#‎fundacaobiliotecanacional‬

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: