FBN I Exposição – A Biblioteca Nacional inaugura no próximo dia 29 de abril a exposição sobre os 400 anos da cidade de Belém

A Exposição – A Metrópole da Amazônia: 400 anos da cidade de Belém reunirá alguns dos documentos mais significativos do acervo da Biblioteca Nacional, que ilustram aspectos da história, das paisagens e das peculiaridades de Belém e a homenageiam no seu 400º aniversário de fundação.

A cidade de Belém foi fundada em 12 de janeiro de 1616, quando Francisco Caldeira Castelo Branco, capitão-mor da capitania do Rio Grande do Norte, desembarcou com suas tropas na foz do rio Guajará, ponto estratégico para a defesa da Amazônia. Ali ele ergueu o Forte do Presépio, ao redor do qual se formou um povoado que inicialmente se chamou Feliz Lusitânia e depois passou a ser conhecido como Santa Maria do Grão-Pará, Santa Maria de Belém do Grão-Pará e, por fim, Belém do Pará.

Com sua economia movimentada pela coleta das “drogas do sertão”, que alcançavam ótimo preço na Europa, a cidade cresceu em tamanho e importância. Em 1783, foi o ponto de partida da “viagem filosófica” do naturalista Alexandre Rodrigues Ferreira, cujas memórias fornecem importantes informações sobre a economia, a população, os costumes e a flora e fauna regionais.

Distante dos grandes centros políticos, Belém só reconheceu a Independência do Brasil um ano após sua proclamação. O descontentamento dos que preferiam continuar ligados a Portugal e a profunda desigualdade social fizeram com que, entre 1835 e 1840, a cidade se tornasse o palco de uma das maiores revoltas já ocorridas no país, a Cabanagem, na qual os rebeldes chegaram a tomar a cidade e instituir um governo próprio. Nela morreu mais de um terço da população.

Foi durante o chamado ciclo da borracha, em especial entre 1879 e 1912, que a cidade viveu seu primeiro grande surto de crescimento. Praticamente todo o comércio da região passava por seu porto. O núcleo urbano se modernizou com construções como o Theatro da Paz e o Cinema Olympia, e a economia atraiu levas de imigrantes vindos de diversos países. Desde então, Belém ficou conhecida como a “metrópole da Amazônia”.

Hoje a cidade é a segunda maior da região norte, servindo como referência econômica e cultural e contando com inúmeras atrações turísticas.

A cerimônia de inauguração será realizada as 12h do dia 29, no salão de Obras Raras, terceiro andar da BN.

A exposição poderá ser visitada  de segunda a sexta, 10h às 18h.

A entrada é franca.

Não há necessidade de agendamento.

‪#‎FBNnamidia‬
‪#‎bibliotecanacional‬
‪#‎fundacaobibliotecanacional‬

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: