FBN I Série Passado Musical – “Mulata assanhada” – Ataulfo Alves (anterior a 1956)

Acervo: DIMAS/FBN

Acervo: DIMAS/FBN

A Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional (DIMAS) disponibiliza aos internautas e pesquisadores 10 segundos da gravação original “Mulata assanhada” interpretada por  Ataulfo Alves e suas Pastoras, gravadora Sinter, anterior a 1956.

Ataulfo Alves de Souza nasceu em Miraí, Minas Gerais em 1909 e morreu no Rio de Janeiro em 1969. Com apenas oito anos de idade já arriscava os primeiros versos em resposta aos improvidos de seu pai, o violeiro, sanfoneiro e repentista Capitão Severino. Com apenas dez anos  já ajudava a mãe no sustento da casa trabalhando como leiteiro, condutor de bois, carregador de malas, menino de recados, engraxate, marceneiro e lavrador. Aos 18 anos, veio para o Rio de Janeiro onde fixou residencia e trabalhou em inúmeras atividades até que transformou-se em prático de farmácia. Ao final dos dias de trabalho, frequentava as rodas de samba e como já sabia tocar violão e bandolim, organizou um conjunto para animar as festas do bairro onde morava. Em 1934 foi apresentado ao diretor da gravadora Victor e na mesma época, Carmem Miranda , que já o conhecia desde antes de se consagrar como cantora, gravou o samba  “Tempo Perdido” de sua autoria. Consagrou seu primeiro sucesso em 1935 -Saudade do meu barracão-, gravado por Floriano Belham…

Acesse a gravação original :

http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_musica/pas_mus/1049843.mp3

Letra:

Ai, mulata assanhada
Que passa com graça
Fazendo pirraça
Fingindo inocente
Tirando o sossego da gente

Ai, mulata se eu pudesse
E se meu dinheiro desse
Eu te dava sem pensar
Essa terra, este céu, este mar
E ela finge que não sabe
Que tem feitiço no olhar

Ai, mulata assanhada

Ai, meu Deus, que bom seria
Se voltasse a escravidão
Eu pegava a escurinha
Prendia no meu coração
E depols a pretoria
É quem resolvia a questão
Ai, mulata assanhada

Escute outras preciosidades compostas/interpretadas por Ataulfo Alves:

A pedida é essa: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_musica/pas_mus/1049848.mp3

Á você: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_musica/pas_mus/1050400.mp3

Ai! Aurora: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_musica/pas_mus/1049865.mp3

Ai! Que saudades de Amélia: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_musica/pas_mus/1049874.mp3

Atire a primeira pedra: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_musica/pas_mus/1049867.mp3

As músicas fazem parte do acervo digitalizado com mais de 4 mil discos de vinil em 78 rpm. Todos os discos originais podem ser ouvidos e estudados na DIMAS, de segunda a sexta, das 10 às 18h.

Acervo: DIMAS/FBN

Acervo: DIMAS/FBN

IMG-20160621-WA0006

‪#‎FBNnamidia‬
‪#‎bibliotecanacional‬
‪#‎fundacaobibliotecanacional

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: