FBN I Imigração Japonesa – Emakimono (絵巻物), período Kamakura (1185-1333)

Disponível para consulta na Divisão de Manuscritos da BN

Disponível para consulta na Divisão de Manuscritos da BN

Dentre as obras preciosas da Divisão de Manuscritos da Biblioteca Nacional encontra-se um romance manuscrito japonês, recebido em 1883 por doação de Carlos von Koseritz (1830-1890). Trata-se de um emakimono (絵巻物), ou seja, uma narrativa em rolo horizontal que combina texto e imagem. Essa forma de comunicação foi comum no Japão entre os séculos XI e XVI, e era feita utilizando predominantemente papel ou seda. A imagem podia ser pintada, desenhada ou gravada, e o texto acompanhava as cenas quadro a quadro ou aparecia apenas no início, de forma introdutória.

O exemplar da Biblioteca Nacional é feito de ganpi-shi (雁皮紙), papel produzido a partir da fibra da planta ganpi, do gênero wikstroemia, com pequenas aplicações de ouro no verso. A caligrafia é de tinta carvão, com estilo kuzushiji (崩し字), dito cursivo, e a pintura é feita com pigmentos de terra moída, o que o torna um saishiki emaki (彩色絵巻), literalmente rolo de desenho pintado. O comprimento do manuscrito é de 21 metros, utilizando o modelo de narrativa de alternância entre texto e imagem.

Produzido no Período Kamakura (1185-1333), o romance narrado no emakimono chama-se Shimizu no Kanja Monogatari (清水の冠者物語), ou História do Vassalo de Shimizu, e conta a luta entre os clãs Minamoto e Taira, parte de uma série de conflitos conhecidos na história do Japão como Guerras Genpei (1180-1185). Existe um recorte no meio do rolo feito pelo doador que, à época, explicou em carta que “era uma pornographia indecente, que por isto cortei”.

Disponível para consulta na Divisão de Manuscritos

Disponível para consulta na Divisão de Manuscritos

Carlos von Koseritz, nascido Carl Julius Christian Adalbert Heinrich Ferdinand von Koseritz, era originário de Dessau, cidade independente da Alemanha, e chegou ao Brasil em 1851 como brummer, como ficaram conhecidos os soldados germânicos contratados pelo governo brasileiro para combater na Guerra contra Oribe e Rosas (1851-1852). Após desertar, manteve-se em Pelotas, Rio Grande do Sul, e dedicou-se principalmente ao jornalismo, chegando a lançar no Brasil seu próprio jornal, o Koseritz Deutsche Zeitung.

Além do emakimono, Carlos von Koseritz também doou à Biblioteca Nacional outros dois documentos japoneses: um rolo de desenhos cômicos e um mapa topográfico da costa do Japão. Em sua carta sobre a doação, escrita a Capistrano de Abreu (1853-1927), funcionário da Biblioteca Nacional sob a gestão de Ramiz Galvão (1846-1938), Carlos von Koseritz diz que os conseguiu de presente de um amigo, que os teria comprado há cinco anos, em Yokohama. Nela, ainda afirma: “[n]a Europa mesmo são raríssimos esses trabalhos japoneses, porque, feitos à mão, são muito caros no próprio Japão”.

Devido à sua singularidade e importância, o emakimono passou recentemente por um processo de digitalização e estará logo visível para consulta na Biblioteca Nacional Digital. Para mais informações sobre ele, leia também:

BIBLIOTECA NACIONAL. Catálogo da exposição permanente dos cimélios da Biblioteca Nacional: publicado sob a direção do Bibliothecário João de Saldanha da Gama. Rio de Janeiro: Typ. de G. Leuzinger & Filhos, 1885. Disponível na Biblioteca Digital (Emakimono descrito na página 490, com transcrição de parte da carta de Carlos von Koseritz).

HERKENHOFF, Paulo. Biblioteca Nacional: a história de uma coleção. 2. ed. Rio de Janeiro: Salamandra, 1997. Disponível para consulta na Divisão de Iconografia, possui descrição aprofundada da constituição física do documento.

KOSERITZ, Carlos von. Carta a João Capistrano de Abreu, referindo-se aos manuscritos japoneses que oferecera à Biblioteca Nacional. Rio de Janeiro: 27 jul. 1883. 2 p. (Coleção Capistrano de Abreu) Disponível para consulta na Divisão de Manuscritos (Localização I-01,11,004).

‪#‎FBNnamidia‬
‪#‎bibliotecanacional‬
‪#‎fundacaobibliotecanacional‬

Tags: , , , ,

Uma resposta to “FBN I Imigração Japonesa – Emakimono (絵巻物), período Kamakura (1185-1333)”

  1. Hugo Cardenas Says:

    grandiosa obra, muy agradecido con ustedes, no todos los dias podemos apreciar obras de arte de esta magnitud

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: