FBN I Série Passado Musical – “Chegou a hora da fogueira” – Lamartine Babo (1933)

lamar1

A Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional (DIMAS) disponibiliza aos internautas e pesquisadores 10 segundos da gravação original “Chegou a hora da fogueira”, interpretada por Carmen Miranda (canto), Mário Reis e Diabos do Céu; gravadora Victor, 1933.

Lamartine de Azeredo Babo nasceu em 1904, no Rio de Janeiro, e faleceu em 1963, na mesma cidade. O primeiro contato com a música aconteceu na infância,  época na qual ouvia sua mãe e irmãs tocarem o piano e recebia, em casa, a visita de chorões, amigos de seu pai. Aos 13 anos, compôs sua primeira valsa, “Torturas de Amor”, e, ainda no colégio, fez o fox trot Pandorama para provar que era possível compor uma música só com as notas sol, dó e mi.

O início de sua carreira no rádio ocorreu em 1920, na Rádio Educadora, onde cantava com sua voz de falsete. Em 1930, venceu o concurso de músicas instituídas pela revista O Cruzeiro com a marchinha Bota o feijão no fogo. Nessa época, além de colaborar com jornais como o Correio da Manhã e a Gazeta de Notícias, Lamartini começou a dominar os Carnavais, chegando a vencer outros concursos e consolidando seu nome.

lamar2

Entre seus grandes sucessos estão “O teu cabelo não nega”, “Eu sonhei que tu estavas tão linda”, “Chegou a hora da fogueira” e hinos de times tradicionais do Rio, como Botafogo, Vasco, Fluminense, Flamengo, Bangu e América.

Acesse a gravação original:

Letra:

Chegou a hora da fogueira!
É noite de São João…
O céu fica todo iluminado
Fica o céu todo estrelado
Pintadinho de balão…
Pensando na cabocla a noite inteira
Também fica uma fogueira
Dentro do meu coração…

Quando eu era pequenino
De pé no chão
Eu cortava papel fino
Pra fazer balão…
E o balão ia subindo
Para o azul da imensidão…

Hoje em dia o meu destino
Não vive em paz
O balão de papel fino
Já não sobe mais…
O balão da ilusão…
Levou pedra e foi ao chão…

As músicas fazem parte do acervo digitalizado com mais de 4 mil discos de vinil em 78 rpm. Todos os discos originais podem ser ouvidos e estudados na DIMAS, de segunda a sexta, das 10 às 18h.
‪#‎FBNnamidia‬
‪#‎bibliotecanacional‬
‪#‎fundacaobibliotecanacional

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: