FBN | Homenagem – 22 de novembro, dia da Música e dos Músicos

santa cecilia
No dia 22 de novembro é comemorado o dia da Música e, também, o dia de Santa Cecília, que é exaltada como a padroeira da Música e dos Músicos.

A tradição conta que Santa Cecília cantava com tanta doçura que um anjo desceu do céu para ouvi-la.

O acervo da Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional (DIMAS), hoje sediada no 3º andar do Palácio Capanema, é um dos mais importantes acervos musicais existentes no Brasil, oferecendo aos visitantes e pesquisadores mais de 250 mil títulos relevantes para investigação histórica e musicológica. A DIMAS possui, ainda, autógrafos de compositores ilustres, variada literatura sobre música, partituras, libretos, periódicos, programas de concertos, correspondências, fotografias, discos, CDs e  DVDs.

O acervo é constituído pela soma de várias coleções marcadas pelo prestígio de seus colecionadores originais. Sua base principal foi formada por peças trazidas de Portugal para o Rio de Janeiro por D. João VI, pertencentes à chamada Real Biblioteca de Lisboa e da Biblioteca do Infantado, abrangendo, dentre outros documentos, livros, partituras, libretos de óperas, livros litúrgicos, missais e tratados.  A Coleção Thereza Christina Maria, constituída por obras que pertenceram às imperatrizes D. Leopoldina e D. Thereza Christina, é um dos maiores tesouros originais, e reúne partituras em primeiras edições de Mozart, Haydn, Beethoven, Pleyel, além de livros raros e exemplares do periódico Brazil Musical, dedicado a S.M a Imperatriz do Brasil.

Outras importantes coleções, como a do Conde da Barca, J.A. Marques e Salvador Mendonça estão também representadas com obras dos séculos XVI e XVII.

A DIMAS foi enriquecida ao longo dos anos por meio de contribuições legais, doações e compras, destacando-se a aquisição da biblioteca que pertencera ao bibliófilo cearense Abrahão de Carvalho (1891-1970), que reuniu o maior acervo musical particular do Brasil, com cerca de dezessete mil peças. A compra dessa coleção, na década de 1950, impulsionou de maneira definitiva a estruturação de um acervo de música na Biblioteca Nacional. A BAC, como era conhecida a Biblioteca Abrahão de Carvalho, possuía um número considerável de itens em literatura e partituras musicais, além de um valioso conjunto de obras raras sobre música dos séculos XVII e XVIII. Entre as raridades da coleção Abraão de Carvalho, pode-se destacar:

  • obras do teórico e filósofo Gioseffo Zarlino (1517-1590);
  • tratados de Jean Philippe Rameau (1683-1764) e de Francisco Ignácio Solano (c.1720-1800);
  • primeiras edições de composições de Franz Liszt (1811-1886);
  • a obra Regole del contrapunto pratico (Nápoli, 1794), de Nicola Sala (1713-1801), único exemplar no Brasil;
  • Compêndio de música theorica e pratica (Porto, 1816) do frei Domingos de São José Varella, a Primeira parte doIndex da Livraria de Música do Muyto Alto, e Poderoso Rey Dom João IVº, Nosso Senhor, anno 1640, que fala do tesouro musical, destruído pelo grande terremoto de Lisboa de 1755;
  • Ricardo Wagner e Francisco Liszt recordações pessoais (Lisboa, 1874), de Platon de Waxel, impresso apenas em 50 exemplares, dos quais Abrahão de Carvalho possuía o volume de nº 23.

A compra da coleção Luciano Gallet (1893-1931) trouxe junto a obra do compositor Glauco Velazquez (1883-1914), que se encontrava sob tutela do compositor e amigo. Nos anos seguintes, sucederam-se as doações de particulares, incluindo autógrafos dos compositores Oscar Lorenzo Fernandez (1897-1948), Alberto Nepomuceno (1864-1920), Francisco Braga (1868-1945), Meneleu Campos (1872-1927), Brasilio Itiberê (1896-1967), Ernesto Nazareth (1863-1934), Francisco Mignone (1897-1986), César Guerra-Peixe (1914-1993), Helza Cameu (1903-1995), entre outros.

Na coleção de manuscritos musicais de compositores brasileiros, destacam-se as óperas Il Guarany, FoscaMaria Tudor e Salvator Rosa, de Carlos Gomes (1836-1896), grande referência musical do Brasil. Vale ressaltar que este conjunto documental recebeu, em 2009, a Nominação no Registro Nacional Brasil do Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da Unesco, que confirma o valor extraordinário e o interesse pátrio em possuir um acervo documental que deve ser protegido em benefício da humanidade.

Conheça mais sobre acervo em:  http://www.bn.br/site/pages/bibliotecaDigital/passadomusical/script/index.asp

#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional
#fbnnamidia

Tags: , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: