FBN | Documentos Literários: Memórias do Carnaval

De hoje a quarta-feira, publicaremos a série de posts “Memórias do Carnaval”, colaboração da Divisão de Manuscritos.

O poema “Carnaval” é do escritor, advogado e professor Tasso da Silveira (Curitiba, 1895 – Rio de Janeiro, 1968). Considerado um dos nomes do “novo simbolismo”, seu autor foi um dos fundadores da revista “Fanal”, que circulou entre 1911 e 1913 no Paraná, e também da revista “Festa”, um periódico modernista que cultivava uma linha espiritualizada e que circulou entre 1927 e 1934, tendo Cecília Meireles como uma das colaboradoras.

 

poema-carnaval

 

Neste poema, Tasso da Silveira expressa a felicidade de estar com seu par, de terem reconhecido um ao outro ainda que em meio “à multidão bramindo em fúria” num baile de Carnaval. Esse encontro — de olhares, de corações, de almas — é uma das temáticas associadas aos festejos, que também costumam evocar sentimentos de euforia, de expectativa e da melancolia que se segue a um curto período de transgressão, no qual as pessoas se disfarçam e assumem comportamentos e identidades que desaparecem na Quarta-Feira de Cinzas.

O poema original, autógrafo e sem data, está sob a guarda da Divisão de Manuscritos da Fundação Biblioteca Nacional, e pode ser acessado através do link: http://objdigital.bn.br/…/mss_I_07_14_0…/mss_I_07_14_014.pdf

Esta é uma colaboração da Divisão de Manuscritos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: