Archive for the ‘História’ Category

FBN I 02 de outubro de 1932 – Revolução Constitucionalista

outubro 2, 2017

No dia 02 de outubro de 1932, o jornal O Imparcial publica na sua primeira página:

“A paz vai ser concluída – Telegrammas de ontem, á noite, dissipando nuvens de um dia de ansiedade, affirmam que está resolvida a pacificação do Brasil”

A Revolução Constitucionalista ou Guerra Paulista, movimento ocorrido no Estado de São Paulo, com objetivo da derrubada do Governo Provisório de Getúlio Vargas, iniciada em julho, terminou  em outubro de 1932, com a promulgação de uma nova consituição para o Brasil.

imparcial

Saiba mais sobre a Revolução Constitucionalista de 1932 acessando: http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

Anúncios

FBN | 2 de outubro de 1992: Fernando Collor é afastado da presidência da República

outubro 2, 2017
No dia 2 de outubro de 1992, após denúncias de corrupção em seu governo, Fernando Collor de Mello foi afastado da presidência da República. Após seu desligamento, a presidência foi ocupado pelo seu vice-presidente Itamar Franco.
No dia seguinte ao acontecimento, o jornal Tribuna da Imprensa trouxe a seguinte matéria:
“Collor não se abala com vaias ao ser afastado da Presidência
[…] Às 10h20 de ontem, o presidente Fernando Collor assinou, diante da maioria de seu Ministério, a notificação de afastamento do cargo, levada a seu gabinete pelo senador Dirceu Carneiro (PSDB/SC). Exatamente 15 minutos depois, Collor acompanhado da mulher Rosane, desceu pelo elevador comum e saiu pela porta lateral do Palácio do Planalto, enfrentando vaias da multidão e aplausos de assessores e funcionários da Presidência. Tenso mas demonstrando tranquilidade, Collor deixou o gabinete avisando aos assessores que em breve estaria de volta.”
collor

Tribuna da Imprensa. Ano 1992\Edição 13007. [Acervo Hemeroteca Digital]

Para ler a matéria completa, acesse: http://memoria.bn.br/docreader/154083_05/15550
Pesquise mais sobre o impeachment de Collor nos periódicos disponíveis em nossa Hemeroteca Digital: http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/
#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

FBN | 24 de setembro de 1834: morre D. Pedro I

setembro 24, 2017

pedro I

Pedro I: Imperador do Brasil. 18?. [Acervo Iconográfico]

Filho de D. João VI e da Rainha Carlota Joaquina. D. Pedro I, imperador do Brasil, nasceu no dia 12 de outubro de 1798, em Lisboa. Em 1808, quando Portugal foi invadido por tropas francesas, D. Pedro I e toda a nobreza, fugiu para o Brasil.

Quando D. João VI foi forçado a voltar para Portugal por conta da Revolução do Porto, D. Pedro I ficou como príncipe-regente e precisou defrontar a insubmissão das tropas portuguesas e ameaças de rebeldes.

Mais tarde, na época em que a gestão portuguesa tentava privar a autonomia política brasileira, Pedro I declarou a Independência do Brasil. Posteriormente foi proclamado imperador ficando no poder até 7 de abril de 1831. No dia 24 de setembro de 1834, D. Pedro I morreu de tuberculose.

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

 

 

FBN| 22 de setembro de 1959 – Santos Dumont é condecorado como Marechal-do-Ar

setembro 22, 2017

santos-dumont

Santos Dumont [Livro]: cinquentenário do primeiro vôo do mais pesado que o ar. 1956. [Acervo Iconográfico]

Em 22 de setembro de 1959, o Presidente Juscelino Kubitschek, por meio da lei nº 3.636, concede ao Tenente-Brigadeiro-do-Ar Alberto Santos Dumont o posto honorífico de Marechal-do-Ar.

“Lei nº 3.636, de 22 de Setembro de 1959

Concede ao Tenente-Brigadeiro-do-Ar Alberto Santos Dumont o posto honorífico de Marechal-do-Ar.

O Presidente da República,
Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º É concedido ao Tenente-Brigadeiro-do-Ar Alberto Santos Dumont o pôsto honorifico de Marechal-do-Ar.

Parágrafo único. No Almanaque do Ministério da Aeronáutica, para o efeito desta lei, será, feita, em caráter permanente, a devida alteração.

Art. 2º Esta lei entrará, em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Rio de Janeiro, 22 de setembro de 1959; 138º da Independência e 71º da República.

JUSCELINO KUBITSCHEK
Francisco de Mello. ”

Conheça um pouco mais sobre Santos Dumont acessando: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_iconografia/icon1282516.pdf

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

FBN | 19 de setembro de 1956: sancionada a lei que autoriza transferir a Capital Federal para Brasília

setembro 19, 2017

No dia 19 de setembro de 1956 foi decretada e sancionada a lei que autorizou a mudança da Capital Federal para a região do Planalto Central, em Brasília.

Pouco tempo depois, no dia 22 de setembro, o jornal Diario de Noticias publicou a seguinte matéria:

“MUDANÇA DA CAPITAL PARA O PLANALTO CENTRAL DE GOIÁS

DENOMINAR-SE-Á BRASÍLIA A NOVA SEDE DO GOVÊRNO

[…] A nova lei dá o nome de <<Brasilia>> à nova Capital Federal e determina que o Poder Executivo estabelecerá a forma de extinção da Comissão de Planejamento da Construção e da Mudança da Capital Federal, depois de transferidos os contratos por ela celebrados com terceiros para a responsabilidade da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil.”

paint

Diario de Noticias. Ano 1956\Edição 10392. [Acervo Hemeroteca Digital]

Leia a reportagem na íntegra acessando: http://memoria.bn.br/docreader/093718_03/53827

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

FBN | 19 de setembro – Dia Nacional do Teatro

setembro 19, 2017

No dia 19 de setembro é comemorado o Dia Nacional do Teatro. Em homenagem a essa celebração, a Biblioteca Nacional homenageia três grandes teatros brasileiros: Teatro Amazonas, Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Theatro Municipal de São Paulo.

teatro amazonas

Manáos: Theatro Amazonas. 1909. [Acervo Iconográfico]

O Teatro Amazonas, desde a sua inauguração em 1896, viu apresentar-se no seu palco todo tipo de espetáculo: óperas, operetas, musicais, peças de teatro, shows de cantores líricos e populares, festivais, grupos de dança, bandas de música, corais, orquestras e tantos outros. Mas além de casa de espetáculos, ele é um lugar de referências fundamentais para a cidade. Nele a função teatro anda de braços dados com a função de lugar de memória, de patrimônio cultural e de museu.

teatro rj

Theatro Municipal do Rio de Janeiro. [Acervo Iconográfico]

Já o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, um dos mais imponentes e belos prédios da cidade, inaugurado em 14 de julho de 1909, é considerado a principal casa de espetáculos do Brasil e uma das mais importantes da América do Sul.  Sua história mistura-se  com a trajetória da cultura do País. Ao longo de pouco mais de um século de existência, o Theatro tem recebido os maiores artistas internacionais, assim como os principais nomes brasileiros, da dança, da música e da ópera.

teatro sp

Theatro Municipal de São Paulo. 192?. [Acervo Iconográfico]

Por fim, o Theatro Municipal de São Paulo surgiu para a cidade como um grande símbolo das aspirações cosmopolitas do início do século 20. Cada vez mais refinada e com mais recursos provenientes do ciclo do café, a alta sociedade paulistana espelhava-se em valores europeus e desejava uma casa de espetáculos à altura de suas posses para receber grandes artistas da música lírica e do teatro. (Fontes: Governo do Estado do Amazonas, Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Theatro Municipal de São Paulo)

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #DiaNacionalDoTeatro

 

FBN I 7 de setembro de 1822: D. Pedro proclama a Independência

setembro 7, 2017

7 de setembro

Correio do Rio de Janeiro. Ano 1822\Edição 00003. [Acervo Hemeroteca Digital]

Embora proclamada no dia 7 de setembro de 1822, a primeira notícia na imprensa oficial sobre a independência foi publicada no dia 21 do mesmo mês em edição extraordinária do Jornal Correio do Rio de Janeiro, edição 0003.

No mesmo jornal, encontra-se o edital/decreto assinado por José Bonifácio, alertando para cautela em condutas contrárias à Independência e ao mesmo tempo, anistiando eventuais opositores.

A manchete do jornal dizia:

“Está inteiramente rasgado o véo do Misterio! Assim o pedia a honra de todos os Portuguezes do Brasill, a sua Liberdade, a sua futura grandeza, a Gloria do Seu Primeiro Cidadão do Seu primeiro Imperador , do Primeiro dos Principes, do Immortal Pedro!!!”

Leia na integra a edição extraordinária do Jornal: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=749370&PagFis=593

Pesquise mais sobre a Proclamação da Independência do Brasil nos periódicos disponíveis em nossa Hemeroteca Digital: http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #IndependenciaDoBrasil

FBN | 23 de agosto: Dia Internacional para Relembrar o Tráfico de Escravos e sua Abolição

agosto 23, 2017

O Dia Internacional para Relembrar o Tráfico de Escravos e sua Abolição é um momento singular para que a comunidade internacional possa conciliar o dever de recordar acontecimentos passados e a obrigação de situá-los em sua justa perspectiva histórica. (Fonte: UNESCO)

escravos

A Fundação Biblioteca Nacional deu início, em 2003, a um programa de edições e trabalhos de pesquisas que procura trazer à tona o que há de mais relevante em seu acervo, pondo em evidência a importância de suas coleções para o processo de reflexão sobre as realidades brasileiras e suas implicações históricas e sociais.

A participação da Biblioteca Nacional no Projeto Tráfico de Escravos lançado pela UNESCO se dá dentro desse contexto, por trazer a público uma pesquisa sobre o tema que, na sua fase inicial, registra o que de mais importante existe na instituição e que está disponível para pesquisas e estudos.

A pesquisa cujos resultados se registram na presente publicação se apresenta como uma primeira etapa do trabalho da Biblioteca Nacional para estudos mais aprofundados desse tema, que constitui matéria de primordial importância na formação da identidade nacional.

O dossiê sobre o Tráfico de Escravos no Brasil apresenta tópicos sobre tráfico e comércio de escravos, resistência negra à escravidão, o trabalho escravo no Brasil, movimentos abolicionistas e alforrias, cultura afro-brasileira e acordos internacionais e legislação sobre escravidão.

Leia o dossiê completo, acessando: http://bndigital.bn.gov.br/dossies/trafico-de-escravos-no-brasil/?sub=apresentacao-trafico-de-escravos-no-brasil%2F

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

FBN I 06 de agosto de 1945: EUA lançam a bomba atômica sobre Hiroshima

agosto 6, 2017

Considerado um dos maiores desastres da história, o avião americano B-29 “Enola Gay” lançou a bomba atômica batizada de “Little Boy” sobre a cidade japonesa de Hiroshima, arrasando-a e dizimando sua população. A partir de então, é celebrado no Japão o “Dia de Hiroshima”.

O atentado é a manchete do periódico A Manhã anunciando o lançamento da bomba atômica americana sobre a cidade japonesa de Hiroshima. Edição 01225, de 07 de agosto de 1945.

bomba

Leia a matéria completa em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=116408&PagFis=27460

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #hiroshima #EUA

FBN | 03 de agosto de 1958: Nautilus realiza a primeira navegação abaixo da camada de gelo do Polo Norte

agosto 3, 2017
No dia 30 de setembro de 1954 o submarino americano Nautilus entrou em operação. Ele foi o primeiro submarino movido a energia nuclear que, dentre muitas vantagens, pode-se destacar a maior autonomia. Além disso, foi o pioneiro na realização de uma navegação histórica por baixo da camada de gelo do Polo Norte, em 03 de agosto de 1958.
submarino

Submarino Nautilus. A Divulgação (PR), 1958\Edição 00007

“A Proesa de “Nautilus”

Pela primeira vez na história do mar, um submarino logrou atingir o Polo Norte, passando sob o ponto geográfico que assinala aquele extremo polar, sob o Polo, porquanto o submarino “Nautilus” cursou por baixo da carapaça de gelo que existe no Polo, gelo eterno e dificilmente dominável.

O submarino “Nautilus” da marinha norte-americana é um barco movido pela energia atômica, fato que tornou possível tão magnífico feito de navegação submarina”

(A Divulgação (PR). Ano 1958\Edição 00007)
Leia mais uma reportagem sobre o feito do submarino Nautilus, acessando: http://memoria.bn.br/DocReader/119601/14064?pesq=Nautilus
#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional