Archive for the ‘História’ Category

FBN | 19 de setembro – Dia Nacional do Teatro

setembro 19, 2017

No dia 19 de setembro é comemorado o Dia Nacional do Teatro. Em homenagem a essa celebração, a Biblioteca Nacional homenageia três grandes teatros brasileiros: Teatro Amazonas, Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Theatro Municipal de São Paulo.

teatro amazonas

Manáos: Theatro Amazonas. 1909. [Acervo Iconográfico]

O Teatro Amazonas, desde a sua inauguração em 1896, viu apresentar-se no seu palco todo tipo de espetáculo: óperas, operetas, musicais, peças de teatro, shows de cantores líricos e populares, festivais, grupos de dança, bandas de música, corais, orquestras e tantos outros. Mas além de casa de espetáculos, ele é um lugar de referências fundamentais para a cidade. Nele a função teatro anda de braços dados com a função de lugar de memória, de patrimônio cultural e de museu.

teatro rj

Theatro Municipal do Rio de Janeiro. [Acervo Iconográfico]

Já o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, um dos mais imponentes e belos prédios da cidade, inaugurado em 14 de julho de 1909, é considerado a principal casa de espetáculos do Brasil e uma das mais importantes da América do Sul.  Sua história mistura-se  com a trajetória da cultura do País. Ao longo de pouco mais de um século de existência, o Theatro tem recebido os maiores artistas internacionais, assim como os principais nomes brasileiros, da dança, da música e da ópera.

teatro sp

Theatro Municipal de São Paulo. 192?. [Acervo Iconográfico]

Por fim, o Theatro Municipal de São Paulo surgiu para a cidade como um grande símbolo das aspirações cosmopolitas do início do século 20. Cada vez mais refinada e com mais recursos provenientes do ciclo do café, a alta sociedade paulistana espelhava-se em valores europeus e desejava uma casa de espetáculos à altura de suas posses para receber grandes artistas da música lírica e do teatro. (Fontes: Governo do Estado do Amazonas, Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Theatro Municipal de São Paulo)

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #DiaNacionalDoTeatro

 

FBN I 7 de setembro de 1822: D. Pedro proclama a Independência

setembro 7, 2017

7 de setembro

Correio do Rio de Janeiro. Ano 1822\Edição 00003. [Acervo Hemeroteca Digital]

Embora proclamada no dia 7 de setembro de 1822, a primeira notícia na imprensa oficial sobre a independência foi publicada no dia 21 do mesmo mês em edição extraordinária do Jornal Correio do Rio de Janeiro, edição 0003.

No mesmo jornal, encontra-se o edital/decreto assinado por José Bonifácio, alertando para cautela em condutas contrárias à Independência e ao mesmo tempo, anistiando eventuais opositores.

A manchete do jornal dizia:

“Está inteiramente rasgado o véo do Misterio! Assim o pedia a honra de todos os Portuguezes do Brasill, a sua Liberdade, a sua futura grandeza, a Gloria do Seu Primeiro Cidadão do Seu primeiro Imperador , do Primeiro dos Principes, do Immortal Pedro!!!”

Leia na integra a edição extraordinária do Jornal: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=749370&PagFis=593

Pesquise mais sobre a Proclamação da Independência do Brasil nos periódicos disponíveis em nossa Hemeroteca Digital: http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #IndependenciaDoBrasil

FBN | 23 de agosto: Dia Internacional para Relembrar o Tráfico de Escravos e sua Abolição

agosto 23, 2017

O Dia Internacional para Relembrar o Tráfico de Escravos e sua Abolição é um momento singular para que a comunidade internacional possa conciliar o dever de recordar acontecimentos passados e a obrigação de situá-los em sua justa perspectiva histórica. (Fonte: UNESCO)

escravos

A Fundação Biblioteca Nacional deu início, em 2003, a um programa de edições e trabalhos de pesquisas que procura trazer à tona o que há de mais relevante em seu acervo, pondo em evidência a importância de suas coleções para o processo de reflexão sobre as realidades brasileiras e suas implicações históricas e sociais.

A participação da Biblioteca Nacional no Projeto Tráfico de Escravos lançado pela UNESCO se dá dentro desse contexto, por trazer a público uma pesquisa sobre o tema que, na sua fase inicial, registra o que de mais importante existe na instituição e que está disponível para pesquisas e estudos.

A pesquisa cujos resultados se registram na presente publicação se apresenta como uma primeira etapa do trabalho da Biblioteca Nacional para estudos mais aprofundados desse tema, que constitui matéria de primordial importância na formação da identidade nacional.

O dossiê sobre o Tráfico de Escravos no Brasil apresenta tópicos sobre tráfico e comércio de escravos, resistência negra à escravidão, o trabalho escravo no Brasil, movimentos abolicionistas e alforrias, cultura afro-brasileira e acordos internacionais e legislação sobre escravidão.

Leia o dossiê completo, acessando: http://bndigital.bn.gov.br/dossies/trafico-de-escravos-no-brasil/?sub=apresentacao-trafico-de-escravos-no-brasil%2F

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

FBN I 06 de agosto de 1945: EUA lançam a bomba atômica sobre Hiroshima

agosto 6, 2017

Considerado um dos maiores desastres da história, o avião americano B-29 “Enola Gay” lançou a bomba atômica batizada de “Little Boy” sobre a cidade japonesa de Hiroshima, arrasando-a e dizimando sua população. A partir de então, é celebrado no Japão o “Dia de Hiroshima”.

O atentado é a manchete do periódico A Manhã anunciando o lançamento da bomba atômica americana sobre a cidade japonesa de Hiroshima. Edição 01225, de 07 de agosto de 1945.

bomba

Leia a matéria completa em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=116408&PagFis=27460

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #hiroshima #EUA

FBN | 03 de agosto de 1958: Nautilus realiza a primeira navegação abaixo da camada de gelo do Polo Norte

agosto 3, 2017
No dia 30 de setembro de 1954 o submarino americano Nautilus entrou em operação. Ele foi o primeiro submarino movido a energia nuclear que, dentre muitas vantagens, pode-se destacar a maior autonomia. Além disso, foi o pioneiro na realização de uma navegação histórica por baixo da camada de gelo do Polo Norte, em 03 de agosto de 1958.
submarino

Submarino Nautilus. A Divulgação (PR), 1958\Edição 00007

“A Proesa de “Nautilus”

Pela primeira vez na história do mar, um submarino logrou atingir o Polo Norte, passando sob o ponto geográfico que assinala aquele extremo polar, sob o Polo, porquanto o submarino “Nautilus” cursou por baixo da carapaça de gelo que existe no Polo, gelo eterno e dificilmente dominável.

O submarino “Nautilus” da marinha norte-americana é um barco movido pela energia atômica, fato que tornou possível tão magnífico feito de navegação submarina”

(A Divulgação (PR). Ano 1958\Edição 00007)
Leia mais uma reportagem sobre o feito do submarino Nautilus, acessando: http://memoria.bn.br/DocReader/119601/14064?pesq=Nautilus
#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

FBN | 02 de agosto de 1934: Adolf Hitler se torna o führer da Alemanha

agosto 2, 2017

Há 83 anos, após o falecimento do marechal Von Hindenburg, Adolf Hitler assumiu o poder na Alemanha. Ele passou a se denominar Führer (Líder) pela junção das funções de presidente e chanceler, por meio de uma deliberação admitida pelo parlamento. Tal função foi confirmada quando, aproximadamente,  89,9% do eleitorado a consentiu através de um plebiscito. Apesar de sofrer com oposições à sua liderança, com o decorrer do tempo, Hitler soube utilizar seu poder para obter o apoio do povo.

No dia em que Hitler se tornou líder da Alemanha, o jornal A Noite trouxe a seguinte notícia em sua capa:

“Falleceu o marechal Von Hinderburg

Hitler assume a presidencia do Reich

Ordenado ao Exercito e á Armada allemães que prestem immediatamente juramento de fidelidade ao “Fuehrer””

hitler

Jornal A Noite. Ano de 1934/Edição 08148. Acervo Fundação Biblioteca Nacional

Leia a matéria na íntegra: http://memoria.bn.br/DocReader/348970_03/18900

Pesquise mais sobre Adolf Hitler nos periódicos disponíveis em nossa Hemeroteca Digital: http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #hitler #alemanha #história

 

FBN | 1ª Guerra Mundial: Há 103 anos, a Alemanha declarou guerra à Rússia

agosto 1, 2017

No dia 1º de Agosto de 1914, a Alemanha declarou guerra à Rússia, quatro dias após a Áustria-Hungria ter declarado guerra à Sérvia. No mesmo dia, a França determinou que suas forças armadas fizessem uma concentração geral. Começavam, então, os primeiros indícios do começo da primeira guerra mundial, que mobilizou 70 milhões de soldados, deixando, aproximadamente, 10 milhões de mortos e 20 milhões de feridos.

Um dia após a Alemanha ter declarado guerra à Rússia, o jornal O Paiz trouxe a seguinte capa:

“Uma grande catastrophe
A Europa conflagrada
A Allemanha declara guerra á Russia

E’ já inevitavel o formidavel choque de armas, tão temido, tão esperado.”

alemanha declara guerra a russia

Jornal O Paiz (RJ). Ano 1914/Edição 10891. Acervo Fundação Biblioteca Nacional

Leia a matéria completa em: http://memoria.bn.br/DocReader/178691_04/24057

Pesquisa mais sobre a primeira guerra mundial nos periódicos disponíveis em nossa Hemeroteca Digital: http://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #primeiraguerramundial

 

FBN I História – 18 de Julho de 1841: Coroação do Imperador Dom Pedro II

julho 18, 2017
D. Pedro II - Coleção Thereza Christina Maria

D. Pedro II – Coleção Thereza Christina Maria

Aos 15 anos de idade, depois de uma manobra que oficializou a redução da sua maioridade, D. Pedro II foi coroado, em cerimônia solene, Imperador do Brasil.

O jornal Diário do Rio de Janeiro, na edição 00157, de 19 de julho de 1841 publicava a seguinte nota:

18 de julho – A SAGRAÇÃO E COROAÇÃO DO SENHOR D. PEDRO II

Teve logar a cerimônia augusta, a solemne invocação da divindade para que se digne derramar os thesouros de sua infinita bondade sobre o reinado do Sr. D. Pedro 2º, aclamado em 7 de abril de 1831 imperador do Brasil o seu defensor perpétuo; a consagração religiosa é um acto importante para o christão; a política fria e severa não a desdenha, pelo contrário a applaude e preside a ella…

 

Leia a matéria na integra: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=094170_01&PagFis=24242

Foto: Paris [França : [s.n.], 1890]. Busto do Imperador idoso, voltado para a esquerda.

 http://objdigital.bn.br/objdigital2/acervo_digital/div_iconografia/icon852419/icon852419.jpg

 

‪#‎FBNnamidia‬
‪#‎bibliotecanacional‬
‪#‎fundacaobibliotecanacional‬

FBN | 11 de julho de 1836 – nascimento de Carlos Gomes

julho 11, 2017

A maioria dos brasileiros conhece um trecho de uma das principais obras de Carlos Gomes, a ópera “O Guarani”. Se você está se perguntando qual é clique aqui: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/…/pas_mus/1041748.mp3.

 

 

“O Guarani”, criada por Carlos Gomes e baseada no livro homônimo de José de Alencar, foi o primeiro sucesso de uma obra musical brasileira no exterior. Ele começou sua composição entre 1867 e 1868, mas ela só foi finalizada mais tarde, e teve sua estréia no dia 19 de março de 1870, no Teatro Alla Scalla de Milão, na Itália.

Carlos Gomes é considerado um dos maiores compositores da história do Brasil e para homenageá-lo e celebrar essa data a Fundação Biblioteca Nacional destaca em seu acervo as partituras e os arquivos sonoros de “O Guarani”: https://www.bn.gov.br/…/destaques-do-a…/guarani-carlos-gomes.

 

 

Para conhecer um pouco mais sobre sua história com um olhar contemporâneo ao seu tempo, pois faleceu em 16 de setembro de 1896, leia a biografia publicada no periódico “Revista Musical” de 04 de janeiro de 1879, que é possível ser consultada da Hemeroteca Digitalhttp://memoria.bn.br/docreader/146633/1.

 

Brasiliana Fotográfica | Registros da Guerra do Paraguai (1864 – 1870)

abril 10, 2017

 

A Brasiliana Fotográfica traz para seus leitores registros de aspectos da Guerra do Paraguai, o maior conflito armado internacional ocorrido na América do Sul. Sua iconografia fotográfica é escassa, apesar da importância do evento e do fato de que na época já existia um bom número de fotógrafos atuando no continente. Porém, segundo o historiador André Toral: O registro fotográfico da guerra do Paraguai contra a Tríplice Aliança (1864-1870) foi, em termos gerais, uma continuidade do tipo de fotografia que se fazia na época. Mas foi, também, mais do que isso. A cobertura in loco e a força do assunto trouxeram maneiras inovadoras de se representar o conflito, o que colaborou para a constituição de uma linguagem fotográfica com características próprias em relação à pintura ou gravura do período dedicadas à guerra.

 

 

Para continuar lendo acesse: http://brasilianafotografica.bn.br/?p=8034

#acervoBN #FBNnamídia #FBN #BN #GuerradoParaguai #história#históriadobrasil