FBN | Documentos Literários: 27 de outubro de 1892 nasce Graciliano Ramos

outubro 27, 2017

“Estou selvagem, estou completamente selvagem”: Carta de Graciliano Ramos a Nelson Werneck Sodré

A Série Documentos Literários, contribuição da Divisão de Manuscritos, homenageia o escritor Graciliano Ramos no dia de seu aniversário.

Tido como uma dos maiores autores brasileiros, Ramos nasceu em Quebrangulo (AL) a 27 de outubro de 1892. Entre seus muitos romances estão obras-primas como “Vidas Secas”, “Angústia” e “São Bernardo”. Também escreveu contos, crônicas e o famoso livro infantojuvenil “A Terra dos Meninos Pelados” (1939). Outra obra bastante conhecida é “Memórias do Cárcere”, que traz um relato vívido dos meses que o escritor passou na prisão, devido ao seu envolvimento com o Partido Comunista. O livro foi publicado oito meses após a morte do autor, que ocorreu a 20 de março de 1953, e um trecho do manuscrito original foi doado à Biblioteca Nacional, que também possui algumas cartas e outros documentos do escritor alagoano.

 

A carta aqui apresentada foi enviada por Graciliano a Nelson Werneck Sodré, a 12 de novembro de 1938. Nela, depois de se desculpar pela preguiça que o faz atrasar sua correspondência, o escritor promete entrar em contato com vários donos de jornais que poderiam publicar os artigos de Sodré, além de agradecer os elogios que fez a sua obra em “O Jornal”. Crítico imparcial e exigente, Nelson Werneck Sodré afirmava que o romance brasileiro deveria procurar ir além do regionalismo, sendo Graciliano Ramos um dos escritores a quem mais elogiou em suas resenhas.
Para ler a carta, acesse o link da BN Digital: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_manuscritos/mss1349391.jpg

Veja também o artigo sobre o trecho do original de Memórias do Cárcere:
https://blogdabn.wordpress.com/2017/01/06/fbn-serie-documentos-literarios-paraiba-um-trecho-manuscrito-de-graciliano-ramos/

Anúncios

FBN | 25 de outubro de 1936 – Hitler e Mussolini assinam aliança

outubro 25, 2017

Em sua edição de 26 de outubro de 1936, o jornal A Noite estampou a seguinte manchete:

Jornal A Noite 26/10/1936

Jornal A Noite
26/10/1936

“Pela paz na Europa
Firmado um pacto entre Italia e Allemanha

Os dois paizes reconhecem que o governo do general Franco conta com a maioria do povo hespanhol – havistaram-se Hitler e o conde Ciano”

Para ler a matéria na íntegra, acesse: http://memoria.bn.br/docreader/348970_03/36240

Outras edições do jornal A Noite podem ser encontradas na Hemeroteca Digital, no endereço http://bndigital.bn.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional

FBN | 24 de outubro – Criada, oficialmente, a Organização das Nações Unidas

outubro 24, 2017
Diário de Notícias. 25/10/1945

Diário de Notícias.
25/10/1945

A Organização das Nações Unidas (ONU) foi criada, oficialmente, em 24 de Outubro de 1945, data em que a sua Carta foi assinada pela maioria dos 51 Estados Membros fundadores, dentre eles França, China, Reino Unido, Estados Unidos e União Soviética.

Em 25 de outubro de 1945, o Diário de Notícias estampou, em sua primeira página, a seguinte manchete: “Entra em vigor a Carta das Nações Unidas”, fazendo menção ao acontecimento do dia anterior. Para acessar a publicação, clique em: http://memoria.bn.br/DocReader/093718_02/25050

Para explorar outras edições do Diário de Notícias e de outros periódicos, visite a Hemeroteca Digital em http://bndigital.bn.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional

FBN | Aconteceu na Biblioteca Nacional

outubro 23, 2017

Na última quarta-feira, dia 18 de outubro, a Divisão de Manuscritos promoveu em parceria com o DACAR UNIRIO, um workshop intitulado “Intercessões entre arquivo e biblioteca”.

22 Turma participante em visita técnica na Divisão de Manuscritos.

Os alunos da UNIRIO puderam aprender mais sobre os temas abordados pelas palestrantes e servidoras da Fundação Biblioteca Nacional, Maria Fernanda Nogueira, Daniele Cavaliere Brando e Ana Lucia Merege, que trouxeram as seguintes tópicos para o minicurso:

1. O arquivo dentro de uma biblioteca: A Divisão de Manuscritos
2. A informação arquivística na base de dados biblioteconômica: problemas, desafios e acomodações
3. Produção de conhecimento e difusão do acervo.

Universidades interessadas em ter acesso a essa palestra devem entrar em contato com a Divisão de Manuscritos através do e-mail mss@bn.gov.br.

FBN | 22 de outubro de 1954 – morre Oswald de Andrade

outubro 22, 2017
Oswald de Andrade. Revista "Para Todos" Março - 1924.

Oswald de Andrade.
Revista “Para Todos”
Março – 1924.

Oswald de Andrade foi um dos foi um dos fundadores do movimento modernista brasileiro, iniciado oficialmente na Semana de Arte Moderna, em 1922. Entre suas obras mais conhecidas, estão o “Manifesto Antropófago”, publicado na Revista Antropofagia, e o “Manifesto da Poesia Pau-Brasil”, publicado em 1924 no “Correio da Manhã”.

Correio da Manhã 08/01/1950

Correio da Manhã
08/01/1950

Em homenagem ao escritor brasileiro, a Biblioteca Nacional divulga uma série de poemas publicados pelo jornal Correio da Manhã na década de 50.

Correio da Manhã 15/01/1950

Correio da Manhã
15/01/1950

 

Correio da Manhã 12/02/1950

Correio da Manhã
12/02/1950


Para acessar o jornal, clique em: http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=089842_06&pagfis=175

Outras edições do Correio da Manhã podem ser acessados na Hemeroteca Digital, em: http://bndigital.bn.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional

FBN | Homenagem – 20 de outubro – Dia do Poeta

outubro 20, 2017

Celebrado em 20 de outubro, o Dia do Poeta foi criado em razão do Movimento Poético Nacional, que surgiu na mesma data, em 1976, na casa do jornalista, romancista, advogado e pintor brasileiro Paulo Menotti Del Picchia.

sem-titulo

Em homenagem aos poetas, a Biblioteca Nacional disponibiliza para consulta e download “Se uma gota de orvalho em meio ao oceano…”, de Adelina Lopes Vieira.

Para acessar o documento, clique em:
http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_manuscritos/mss_I_07_15_021/mss_I_07_15_021.pdf

Explore, também, o acervo digital em: http://bndigital.bn.br/acervodigital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional

FBN | 18 de outubro – Dia do Médico

outubro 18, 2017

medic

Em homenagem ao dia do médico, celebrado em 18 de outubro, a Biblioteca Nacional disponibiliza, para consulta e download, o livro “Dialogo da perfeyçam [e] partes que sam necessarias ao bom medico”, escrito por Afonso de Miranda, em 1562. Já na capa da obra, consta a seguinte informação:

Dirigido ao muyto alto & ferenifsimo Principe Rey dom Sebaftiam, primevro defte nome. Noffo fenhor.
Em Lixboa
Per Ioam Alvarez impreffor delRey.
Anno de MDLXII”

Para conhecer outras publicações referentes à história da medicina, explore o acervo digital em http://bndigital.bn.br/acervodigital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional

FBN I História – 17 de outubro de 1937 – Falecia o pintor Antônio Parreiras

outubro 17, 2017

No dia 17 de outubro de 1937, falecia, em Niterói, Antônio Parreiras que foi eleito, em 1925, o maior artista do país no Grande Concurso Nacional realizado entre os leitores da revista Fon-Fon.

M. Nogueira da Silva. A. Parreiras, pint. em seu atelier em Paris, 1914. Paris, França / Acervo FBN

M. Nogueira da Silva. A. Parreiras, pint. em seu atelier em Paris, 1914. Paris, França / Acervo FBN

M. Nogueira da Silva. Os dous pintores Parreiras: Antonio e Dakir, 1913. Rio de Janeiro, RJ / Acervo FBN

M. Nogueira da Silva. Os dous pintores Parreiras: Antonio e Dakir, 1913. Rio de Janeiro, RJ / Acervo FBN

Confira alguns aspectos de sua linha do tempo:

“(…)1909-  sua pintura de nu, “Fantasia”, é muito elogiada pela imprensa parisiense e é noticiada sua iminente volta ao Brasil (…). Devido ao sucesso da obra, torna-se associado da Societé Nationale de Beaux Arts et Lettres de Paris (…). Retorna ao Brasil (…).

Década de 10 – vai várias vezes a Paris, onde tem um ateliê.

1910 – inscreve no Salon de la Societé Nationale de Beaux Arts a pintura “Frineia”. Apresenta posteriormente “Dolorida” (1910), “Flor Brazileira”(1913), “Nonchalance”(1914), e “Modelo em Repouso”(1920).. 1927 – notícia sobre a publicação de seu livro de memórias, “História de um pintor contada por ele mesmo”, que o conduziu à Academia Fluminense de Letras (…).

M. Nogueira da Silva. Antonio Parreiras, no seu atelier, ao terminar o seu grande quadro de nú a "Flor Brazileira", 1913. Niterói, RJ / Acervo FBN

M. Nogueira da Silva. Antonio Parreiras, no seu atelier, ao terminar o seu grande quadro de nú a “Flor Brazileira”, 1913. Niterói, RJ / Acervo FBN

(…) 1936 – Parreiras realiza com dificuldades, pois já estava doente e debilitado, a sua última grande obra, o tríptico “Fundação da Cidade do Rio de Janeiro”, encomendado pelo prefeito Pedro Ernesto (1884-1942).

1937 – suas últimas telas são “A Tarde” e “O Fogo”. Em 17 de outubro, falece, em Niterói (…).

1942- inauguração, em 21 de janeiro, do Museu Antônio Parreiras, em Niterói. Instituído pelo Decreto-Lei nº 219, de 24 de janeiro de 1941, foi o primeiro museu brasileiro dedicado a um só artista (…). O conjunto arquitetônico e paisagístico é tombado pelo Instituto do Patrimônio Artístico Nacional.”

M. Nogueira da Silva. Ant. Parreiras e seus modelos no atelier em Paris, 1920. Paris, França / Acervo FBN

M. Nogueira da Silva. Ant. Parreiras e seus modelos no atelier em Paris, 1920. Paris, França / Acervo FBN

Conheça mais imagens e fatos sobre a história de Antônio Parreiras em http://brasilianafotografica.bn.br/?p=2490

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional

FBN | 16 de outubro de 1793 – morre Maria Antonieta

outubro 16, 2017

maria-antonieta2

Arquiduquesa da Áustria e rainha da França, Maria Antonieta era filha do imperador Francisco I da Alemanha e da imperatriz Maria Thereza, rainha da Hungria e da Boêmia. Casou-se com Luís XVI ao 14 anos, em 1770, sendo coroada junto ao marido apenas em 1774. Num primeiro momento, a delfina (herdeira) foi bem acolhida, apesar de ser estrangeira. A boa recepção, contudo, não durou muito tempo.

Conforme esclarece a Enciclopédia Brasileira Mérito: “Nada poderia salvar Maria Antonietta do odio popular que a perseguia. A passo e passo, a infeliz mulher havia de subir um doloroso calvario: foram as jornadas de Outubro de 1789, o 20 de Junho, o 10 de Agosto e por fim o 16 de Outubro, em que << assentada numa prancha com as mãos amarradas por uma corda segura pelo carrasco>>, ella foi ao supplicio. Expirou da maneira mais dura a sua levianidade, as suas fraquezas, e as suas inconsequencias anteriores; levaram-na a cadafalso tanto as calumnias da côrte como o furor revolucionario”.

maria-antonieta1
Para saber mais sobre a França Absolutista e a França pós-Revolução, acesse a BNDigital em: http://bndigital.bn.br/acervodigital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional

FBN I Documento da Semana: 15 de outubro 1864 – Casamento da Princesa Isabel e Conde d’Eu

outubro 15, 2017

Herdeira do Trono Imperial Brasileiro, a Princesa Isabel se casou na Capela Imperial do RJ com o francês Gaston d’Orléans, o Conde d`Eu. Muitos foram às celebrações no Largo do Paço.

 

O documento é uma fotografia intitulada “Parada no Largo do Paço por ocasião do casamento da Princesa Isabel com o Conde d’Eu”, de autoria de Arsênio da Silva.

Veja no link: http://objdigital.bn.br/…/div_ico…/icon843658/icon843658.jpg