Posts Tagged ‘1 de setembro’

FBN | 1º de setembro de 1838: é lançada a primeira edição do jornal “O Povo”

setembro 1, 2017

o povo

Jornal O Povo. Ano 1838\Edição 00001. [Acervo Hemeroteca Digital]

“Para chegar da tyrania à Liberdade. he mister valer-se de medidas incompatíveis com a Liberdade regular, e permanente. (…) O Poder que governa a revolução tem que ser essencialmente a força livre de qualquer vínculo, e superior a todo o obstáculo…” – assim se iniciava o “prospecto” do primeiro número de O Povo, “jornal político, litterário e ministerial da República Riograndense”, proclamada pelos líderes da Farroupilha, a mais longa das revoltas ocorridas no período regencial.

Para ler o jornal na íntegra, acesse: http://memoria.bn.br/DocReader/718742/6

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

FBN | Documentos Literários – Tarzan: como desenhar

setembro 1, 2017

SAMSUNG CSC

Instructions to artists for Tarzan (1). [Acervo FBN]

A Série Documentos Literários, contribuição da Divisão de Manuscritos, presta uma homenagem ao escritor Edgar Rice Burroughs, criador de Tarzan e de John Carter.

Nascido em Chicago a 1 de setembro de 1875, Burroughs frequentou a Academia Militar em Michigan, mas não conseguiu ingressar na famosa Academia de West Point. Alistou-se na cavalaria, mas, algum tempo depois, descobriu um problema no coração e deixou a carreira militar, passando a trabalhar em pequenos empregos, inclusive numa fazenda.

Em 1911, casado, com dois filhos e ganhando um salário modesto, Burroughs começou a escrever ficção, e logo venderia seus primeiros contos para revistas pulp, como a All-Store Magazine. Foi nessa revista que, já em 1912, surgiu Tarzan, o personagem mais famoso do escritor.

SAMSUNG CSC

Instructions to artists for Tarzan (1). [Acervo FBN]

Edgar Rice Burroughs foi correspondente de guerra – estava em Honolulu durante o ataque dos japoneses a Pearl Harbor – e depois regressou aos Estados Unidos, onde morreria a 19 de março de 1950, de um ataque cardíaco. Durante sua vida escreveu por volta de setenta romances e muitos contos avulsos. Alguns desses trabalhos foram importantes, como a série John Carter, que teve grande influência sobre escritores de ficção científica; mas nenhum teve o alcance de Tarzan, popularizado em diversas mídias como cinema, televisão e quadrinhos, além dos próprios livros.

Os quadrinhos de Tarzan surgiram pela primeira vez em 1928 na revista inglesa Tit-Bits, desenhados por Hal Foster (de Príncipe Valente). Ao longo de décadas, foram publicados por vários editores, bem como em tiras de jornal. No Brasil, a primeira publicação aconteceu no Suplemento Juvenil, lançado em 1934 pelo pioneiro dos quadrinhos no país, Adolfo Aizen. Este, em 1945, fundaria a Editora Brasil-América Limitada, conhecida como EBAL. Ali também seriam publicados os quadrinhos de Tarzan, em vários formatos, até 1989. Foi o título mais duradouro da história da editora.

A Biblioteca Nacional recebeu uma importante parte da coleção da EBAL por meio de doação, nos anos 2000 e 2001.  Entre os documentos estão folhas impressas com imagens de Tarzan, para servir de modelo a futuros artistas. Estes são instruídos a desenhar o queixo do herói sempre quadrado, as mãos excepcionalmente grandes e fortes, com juntas bem pronunciadas (uma vez que Tarzan aprendeu a andar com os gorilas!) e o dedão do pé longo, entre vários outros detalhes. O material está acompanhado de carta da Distribuidora Record a Naumim, filho de Adolfo Aizen, com data de 1978.

SAMSUNG CSC

Instructions to artists for Tarzan (1). [Acervo FBN]

O original está na Divisão de Manuscritos, onde, a partir da próxima semana, haverá uma pequena mostra dos documentos da Coleção EBAL.

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #DocumentosLiterarios #Tarzan