Posts Tagged ‘agenda cultural’

Biblioteca Nacional inaugura mostra sobre Herivelto Martins

fevereiro 2, 2012

A agenda cultural da Biblioteca Nacional, distribuída mensalmente aos visitantes da BN e turistas do Rio já está circulando. Se você mora longe do Rio de Janeiro, não tem problema, disponibilizamos o PDF da agenda aqui, pra todo mundo se programar para as atrações.

A agenda deste mês tem como destaque a mostra 100 anos de Herivelto Martins, em cartaz na Divisão de Música e Arquivo Sonoro. A Divisão fica no Palácio Capanema, pertinho do prédio sede da Biblioteca, Centro do Rio, e mostra ao público 29 peças do acervo, que ilustram um pouco da vida do cantor e compositor carioca. A entrada é franca.


Nascido em 30 de janeiro de 1912, em Rodeio, atual Paulo de Frontin, no Rio, Herivelto de Oliveira Martins morreu aos 80 anos, em 1992, deixando composições  que marcaram e muito a música brasileira. Autor de mais de cem sucessos, foi gravado por Carmen Miranda, Aracy de Almeida, Silvio Caldas, Nelson Gonçalves e muitos outros. Foi criador do primeiro trio vocal do Brasil, o Trio de Ouro, e responsável pelo lançamento de Dalva de Oliveira no universo musical.

Sua biografia é marcada por traços curiosíssimos, como o fato de ter sido assistente de Orson Welles, quando o astro de Hollywood passou por aqui para filmar “It’s all True”, e se consagrou como o compositor que mais escreveu sambas para a Estação Primeira de Mangueira.

Destaques do acervo

Um disco de 78 rotações de 1942 é um dos destaques da mostra. A gravação é de “Ave Maria no Morro”, maior sucesso do Trio de Ouro – formado por Herivelto, sua esposa Dalva de Oliveira e Nilo Chagas, em 1936. À época, a canção foi considerada uma heresia pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Sebastião Leme – que tentou proibi-la. Liberada graças a contatos do compositor no serviço de censura, a música acabou sendo incorporada aos trabalhos litúrgicos de missas do Brasil e da Europa, nos anos 1960, conta Ricardo Cravo-Albim em seu Dicionário de Música Brasileira.

Além de peças da época do primeiro e mais importante trio vocal da MPB, a mostra conta com partituras da dupla Preto & Branco – formada por Herivelto e Francisco Sena, em 1933.

Não poderiam faltar também lembranças da briga mais polêmica da história da nossa música, protagonizada por Dalva e Herivelto após a separação. No fim dos anos 1940, o litígio vendeu revistas e rendeu frutos musicais. Quase sempre auxiliado por David Nasser, Herivelto compôs canções nas quais explorava seus problemas conjugais. Do outro lado, compositores como Ataulfo Alves tomavam as dores de Dalva para criar seus sambas. O resultado foi uma batalha em forma de versos muito bem representada na mostra.

Até março, o público poderá visitar o passado – que estará exposto em letra e música na Biblioteca Nacional.

100 anos de Herivelto Martins
Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional
Rua da Imprensa, nº 16, 3ºandar – Centro, Rio de Janeiro – RJ
segunda a sexta, de 10h às 17h45
Entrada Franca

Com informações do Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira