Posts Tagged ‘Cartografia’

FBN | 13 de abril: aniversário de Fortaleza

abril 13, 2017

“Capitania dependente, o Ceará teve a sua formação econômica iniciada no século XVII com a pecuária, para fornecer carne e tração à economia açucareira estabelecida na Zona da Mata. E Fortaleza, fundada em 13 de abril de 1726, ficou à margem.
 
Nessa fase, a cidade primaz era Aracati. Icó, Sobral e Crato também ocupavam o primeiro nível na hierarquia urbana no final do século XVIII.
 
Ao contrário de Aracati, de Icó e de outras vilas setecentistas fundadas nas picadas das boiadas, Fortaleza achava-se longe dos principais sistemas hidrográficos cearenses – as bacias dos rios Jaguaribe e Acaraú – e, portanto, à margem da atividade criatória, ausente dos caminhos por onde a economia fluía no território.
Por todos os setecentos, a vila não despertou grandes interesses do Reino, não tendo desenvolvido qualquer atividade terciária.
 
Mas, em 1799, coincidindo com o declínio da pecuária (a Seca Grande de 1790-1793 liquidou com a atividade), a Capitania tornou-se autônoma, passando a fazer comércio direto com Lisboa, através, preferencialmente, de Fortaleza, que se torna a capital.” (fonte: https://www.fortaleza.ce.gov.br)
 

Em homenagem ao aniversário de Fortaleza, a BNDigital disponibiliza, para consulta e download, 2 mapas da cidade:

 
 
Planta da cidade da Fortaleza:
 
Explore a BNDigital para conhecer mais!
 
bndigital.bn.gov.br
 
#FBN #Fortaleza #BibliotecaNacional #FundaçãoBibliotecaNacional #AniversáriodeFortaleza #AcervoFBN

FBN | 23 de janeiro de 1637 – chegada de Mauricio de Nassau ao Recife

janeiro 23, 2017

nass1

Johann Mauritis Von Nassau-Siegen nasceu na Alemanha, em 17 de junho de 1604. Filho de uma das família nobres mais importantes da Europa, estudou em Genebra, Herbon e Basileia. Com formação Calvinista, ingressou na carreira militar em 1621, durante a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), alcançando o posto de alferes de cavalaria. Promovido a capitão em 1626, três anos mais tarde assumiu o posto de coronel.

Aos 33 anos de idade, recebeu o convite para trabalhar na Companhia das Índias Ocidentais, onde foi destacado para administração dos domínios holandeses no Brasil, para onde partiu em 25 de outubro de 1636 trazendo na tripulação cientistas, arquitetos e engenheiros.

No dia 23 de janeiro de 1637, sua esquadra chegou ao Recife, cidade escolhida para ser a capital do Brasil holandês. Em sua comitiva, havia pintores, como Frans Post e Albert Eckhout, escultores, astrônomos, arquitetos e outros cientistas.

Em homenagem à chegada do explorador no Recife, a Fundação Biblioteca Nacional disponibiliza, para consulta e download, o mapa “Perfect Caerte der Gelegen theyt van Olinda de Pharnambuco Maurits-stadt ende t’Reciffo”, considerada uma das melhores plantas do período do domínio holandês, tanto na representação cartográfica quanto na riqueza de informações: http://bit.ly/2hNs0Vc

nass2

#FBNnamidia
#fundacaobibliotecanacional
#bibliotecanacional #história #Recife
#MauriciodeNassau #23dejaneiro
#cartografia #BrasilHolandês

 

FBN | 8 de setembro de 1612 – fundação da cidade de São Luís

setembro 8, 2016

 

“São Luís é a capital do estado do Maranhão, fundada no dia 8 de setembro de 1612. Localiza-se na ilha Upaon-Açu (denominação dada pelos índios tupinambás significando “Ilha Grande”), no Atlântico Sul, entre as baías de São Marcos e São José de Ribamar. Quando em 1621 o Brasil foi dividido em duas unidades administrativas – Estado do Maranhão e Estado do Brasil – São Luís foi a capital da primeira unidade administrativa, sendo que em 1737 com a criação do Estado do Grão-Pará e Maranhão, Belém passa a ser a nova capital.”. Fonte: Prefeitura de São Luís.

Em homenagem à São Luís, a Biblioteca Nacional disponibiliza, para consulta e download, a planta da cidade, datada de 1912, disponível em: http://objdigital.bn.br/objdigital2/acervo_digital/div_cartografia/cart536687/cart536687.html

Para saber mais sobre a capital maranhense e o estado do Maranhão, consulte a BNDigital no endereço: http://bndigital.bn.br/acervodigital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional