Posts Tagged ‘coedições’

Unesco premia pesquisador apoiado pela Biblioteca Nacional

março 21, 2012

João Baptista de Medeiros Vargens, professor de língua e cultura árabe da UFRJ, foi um dos ganhadores do Prêmio Sharjah, oferecido pela Unesco. Ele recebeu  o prêmio no dia 27 de fevereiro, na sede da UNESCO, em Paris.

No ano passado, João Baptista editou o Dicionário Árabe-Português, de Alphonse Nagib Sabbagh, numa coedição da editora Almádena e da Fundação Biblioteca Nacional. A obra tem 768 páginas e cerca de 60 mil verbetes, num livro de capa dura que prestigia o árabe, idioma oficial em 22 países.

Tradutor, editor e escritor, João Baptista estuda aspectos da presença árabe e islâmica no Brasil. Seu compromisso na transmissão de uma imagem positiva dessa civilização e o grande empenho no intercâmbio entre o Mundo Árabe e o país resultaram na escolha de seu nome pela premiação cedida pela Unesco.

Todos os anos, o Prêmio Sharjah é oferecido a uma personalidade nascida em país árabe e a outra de qualquer nacionalidade que tenham contribuído para difusão e desenvolvimento da cultura árabe no mundo. Seu objetivo é promover um maior conhecimento entre diferentes povos e novas trocas culturais.

Impresso no Brasil – sessão de autógrafos

dezembro 7, 2011

Vencedora do Prêmio Jabuti 2011 na categoria melhor livro de Comunicação, a obra Impresso no Brasil, organizada por Aníbal Bragança e Márcia Abreu, terá duas sessões de autógrafos:

  • Sexta-feira, 9/12, às 18h30, na Livraria da Travessa – Travessa do Ouvidor, 17 / Centro, Rio de Janeiro
  • Segunda-feira, 12/12, às 18h, na Livraria Eduff – Rua Miguel de Frias, 9 / Icaraí, Niterói

O livro Impresso no Brasil: dois séculos de livros brasileiros, obra coeditada pela Fundação Biblioteca Nacional e pela Editora Unesp, vencedor do Prêmio Jabuti 2011, na categoria Comunicação, tem um lançamento especial no Rio de Janeiro, que acontece na Livraria da Travessa, na loja da Ouvidor (Travessa do Ouvidor, 17), sexta-feira, dia 9 de dezembro, às 18h30. A noite de autógrafos conta com a presença dos organizadores Aníbal Bragança e Márcia Abreu, que estarão acompanhados de alguns dos coautores, como Ana Sofia Marix, Fábio Sá Earp, George Kornis, Giselle Martins Venancio, Guilherme Cunha Lima, Lúcia Bastos, Tania Bessone e Teodoro Koracakis.

Escolhida entre diversas pesquisas, ensaios e outros textos relacionados ao tema de todo país, a obra premiada conta a história dos nossos primeiros impressos – tendo como gancho a chegada da primeira prensa gráfica no Brasil. Naquela ocasião, a Família Real havia se instalado no país, inaugurando a Imprensa Régia no Rio de Janeiro, em 1808. Aníbal e Márcia apresentam a evolução da produção editorial brasileira desde então até os dias de hoje, duzentos anos após o começo de suas atividades.

Em 35 capítulos, o livro retrata desde a produção de livros escolares e de alfabetização à literatura de cordel, passando pela elaboração de jornais e periódicos, além de questões como o direito autoral. A obra pretende destacar o papel das pessoas ligadas ao mundo editorial, essenciais para o desenvolvimento de uma cultura letrada no Brasil.

“Editores, tipógrafos, livreiros são fundamentais para que haja a prática de leitura. Esse universo de agentes do mundo do livro faz circular as ideias, a produção dos nossos homens de letra. Tudo isso vai contribuindo para que o Brasil seja o que é hoje e, inclusive, aponta o que ainda precisa ser feito”, explica Aníbal.

O professor enfatiza que o trabalho abrange todo território nacional: “tivemos contribuições desde o Amazonas até o Rio Grande do Sul. Muitos pontos de vista sobre o tema”. O reconhecimento pelo júri do Prêmio Jabuti é a prova de que todo o esforço valeu a pena.

LANÇAMENTO EM NITERÓI
Segunda-feira, dia 12 de desembro, às 18h, a Livraria Eduff – Icaraí (Rua Miguel de Frias, 9), recebe os organizadores Aníbal Bragança e Márcia Abreu, para um coquetel de lançamento da obra. Entrada franca.