Posts Tagged ‘Divisão de Cartografia’

FBN | 15 de junho de 1962: o Acre é elevado à categoria de Estado

junho 15, 2017

“Acre é um dos 27 estados brasileiros. Ele é o 15º em extensão territorial, com uma superfície de 164.221,36 Km², correspondente a 4,26% da Região Norte e a 1,92% do território nacional.

O Estado está situado num planalto com altitude média de 200 m, localizado no sudoeste da Região Norte, entre as latitudes de -7°06´56 N e longitude – 73º 48′ 05″N, latitude de – 11º 08′ 41″S e longitude – 68º 42′ 59″S.

Os limites do Estado são formados por fronteiras internacionais com Peru (O) e Bolívia (S) e por divisas estaduais com os estados do Amazonas (N) e Rondônia (L). As cidades mais populosas são: Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Feijó, Tarauacá e Sena Madureira.

Unificada a partir de 1920, a administração do Acre passou a ser exercida por um governador nomeado pelo Presidente da República. Até que em 15 de Junho de 1962 foi sancionada pelo Presidente da República João Goulart a Lei 4.070, que elevou o Acre a categoria de Estado. E em Outubro de 1962 foi eleito o primeiro governador do Estado do Acre, José Augusto de Araújo.” Fonte: www.ac.gov.br

Em homenagem à data, a Fundação Biblioteca Nacional disponibiliza, para consulta e download, a ‘Carta geographica do Territorio do Acre”, disponível em: http://objdigital.bn.br/objdigital2/acervo_digital/div_cartografia/cart163015/cart163015.jpg

#FBN #BN #FundaçãoBibliotecaNacional #Acre

Anúncios

FBN | 3° Simpósio Brasileiro de Cartografia Histórica

outubro 26, 2016
Parte do Brazil que comprehende a navegação que se faz pelos tres Rios Madeira, Mamoré e Guaporé, athe Villa Bella, Capital do Governo do Matto Grosso, com Estabelecimentos Portuguezes, e Espanhoes, aelles adjacentes. Ricardo Franco de Almeida Serra.

Parte do Brazil que comprehende a navegação que se faz pelos tres Rios Madeira, Mamoré e Guaporé, athe Villa Bella, Capital do Governo do Matto Grosso, com Estabelecimentos Portuguezes, e Espanhoes, aelles adjacentes. Ricardo Franco de Almeida Serra.

A Divisão de Cartografia da Biblioteca Nacional, representada pelos servidores Maria Dulce de Faria e Uilton Oliveira, está participando do 3° Simpósio Brasileiro de Cartografia Histórica, que acontece em Belo Horizonte, do dia 26 a 28 de outubro. Durante o evento, serão apresentados resultados parciais do inventário realizado pela Divisão de Cartografia sobre o Tratado Preliminar de Paz e Limites, assinado em Santo Ildefonso em 1° de outubro de 1777.

O documento teve como intuito finalizar os conflitos que ocorreram ao longo de três séculos entre as Coroas portuguesa, espanhola e seus súditos sobre os limites dos domínios da América e Ásia.

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional

FBN | Documento da semana – 2 de outubro de 1932: fim da Revolução Constitucionalista em SP.

outubro 2, 2016
Rodrigues, J. Wasth (José Wasth), 1891-1957

Rodrigues, J. Wasth (José Wasth), 1891-1957

O mapa é da mobilização do movimento conhecido como Revolução de 32, iniciado em 9/7/1932 e objetivando criar uma nova Constituição e depor Getúlio Vargas.

O documento é um mapa intitulado “Esta he a carta verdadeira da revolução q houve no Estado de São Paulo no ano de MCMXXXII”, cuja autoria é atribuída a José Wasth Rodrigues, publicado em São Paulo, provavelmente em 1932.

 http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_cartografia/cart168844/cart168844.htm

Mercator: pai da cartografia moderna ganha mostra na Biblioteca Nacional

março 2, 2012

Mostra de mapas e atlas do século 17 na Biblioteca Nacional

A denominação de Atlas a um conjunto de cartas geográficas e a representação do globo terrestre em um plano retangular, como aprendemos nos primeiros anos de escola, se devem ao cartógrafo belga Gerhard Mercator (1512-1594).

Celebrando sua contribuição para o conhecimento humano e os 500 anos de seu nascimento, a Divisão de Cartografia da Biblioteca Nacional abre, no dia 05/03, mostra com obras do século 17, exibindo as inovações de Mercator, que ajudaram nas grandes navegações e aparecem ainda hoje em nossos mapas. Oportunidade única de conferir desenhos originais que fizeram parte de um dos períodos mais fantásticos da História. Entrada franca.

Divisão de Cartografia da Biblioteca Nacional
Avenida Rio Branco, 219, Centro – Rio de Janeiro
Segunda a sexta, 10h às 17h