Posts Tagged ‘editais’

FBN I Editais – Programas de apoio à pesquisa abrem inscrições de 1º a 22 de agosto

julho 5, 2016

cobertura-2645-editais-programas-apoio-pesquisa-abrem-1o-22

A Biblioteca Nacional divulgou nesta segunda-feira, dia 4 de julho, os editais do Programa de Residência em Pesquisa e do Programa de Apoio à Pesquisa para o exercício 2016. As inscrições ficarão abertas de 1º a 22 de agosto de 2016.

Continue lendo e acesse os editais:
https://www.bn.br/…/editais-programas-apoio-pesquisa-abrem-…

Dúvidas podem ser tiradas por email: pesquisa@bn.gov.br

‪#‎FBNnamidia‬
‪#‎bibliotecanacional‬
‪#‎fundacaobibliotecanacional‬

FBN oferece três editais de valorização e fomento de produtores, criadores e escritores negros

março 12, 2013

Imagem

A Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MInC) oferece três editais voltados para criadores e escritores negros. Os editais fazem parte do projeto do Ministério da Cultura (MinC) e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) de valorização e fomento de produtores, criadores e escritores negros.

Os objetivos dos editais são formar novos escritores, elevar o número de pesquisadores negros e de publicações de autores negros e incentivar pontos de leitura de cultura negra em todo o país de forma a se estabelecer novo paradigma em todas as linguagens apoiadas pelo MinC, com a participação efetiva da população negra brasileira.

O Edital de Pontos de Leitura visa a implantação de 27 pontos de leitura em instituições selecionadas por edital público, onde serão desenvolvidas atividades de mediação de leitura, criação literária, publicação, seleção de acervo e pesquisa para entidades da sociedade civil com ações voltadas para a preservação da Cultura Negra e afirmativas de combate ao racismo no país. O edital prevê recursos no valor de R$ 3.200.000,00 (três milhões e duzentos mil reais) do Tesouro Nacional destinados a Programas Culturais.

O edital de apoio à pesquisa prevê a concessão de até 23(vinte e três) bolsas para o desenvolvimento de projetos de pesquisa para pesquisadores negros para a promoção e disseminação do conhecimento e preservação da memória cultural brasileira através de trabalhos originais em qualquer área definidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq. O edital tem valor aproximado de R$ 196 mil e as bolsas serão divididas em três categorias: 1 (um) para pesquisador-doutor no valor de R$30 mil; 2 (dois) para pesquisadores – mestres no valor de R$22.800 mil, e 20 (vinte) para pesquisadores – juniores de iniciação cientifica, formandos ou recém-graduados no valor de R$6 mil.

O terceiro e último edital busca a co-edição de livros de autores negros em meio impresso e/ou digital. Poderão participar do Edital, editoras privadas ou públicas, institucionais ou universitárias, entidades públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos, e organizações da sociedade civil, desde que tenha em suas finalidades a publicação de livros. O edital tem valor de R$ 500 mil e prevê o lançamento de até 25 (vinte e cinco) obras no prazo máximo de 180 dias após as assinaturas.

Mais informações: pesquisa@bn.br

Acesse os editais e confira os prazos para inscrições:

Edital de apoio a pesquisadores negros

Prazo: até 25 de março de 2013

Edital de Apoio à Coedição de Livros de Autores Negros

Prazo: até 30 de abril de 2013

Edital de Seleção de projetos para pontos de leitura cultura negra

Os proponentes deverão inscrever suas propostas no portal de convênios/ Siconv
P
rograma nº: 2040420130001

Prazo: prorrogado até 25 de março de 2013.

Biblioteca Nacional divulga resultado do Prêmio Literário 2011

dezembro 9, 2011

Cerimônia oficial para entrega do prêmio nas oito categorias será dia 15 de dezembro

Há 17 anos a Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MinC) vem premiando os melhores escritores e trabalhos literários do país. Em 2011, entre os escolhidos, uma grata surpresa que a literatura e o destino nos prega de vez em quando: o teólogo pernambucano, Daniel Lima, de 95 anos. Ele guardava seus poemas na gaveta, sem nunca imaginar o valor que eles tinham.  Um dia, uma de suas alunas descobriu essas raridades e levou, sem ele saber, para uma avaliação editorial. Resultado dessa “travessura” da aluna? A obra Poemas (Companhia Editora de Pernambuco), que só foi revelada ao seu autor no dia do seu lançamento.

Alberto Mussa, Sérgio Sant’Anna , Charles Kiefer, Marisa Midore Deaecto, Luís Carlos Cabral, Gabriela Castro e Nelson Cruz são os outros vencedores nas oito categorias do prêmio, que seguem abaixo com  o nome das obras e também os segundos e terceiros colocados em cada uma delas. Os autores recebem seus prêmios no dia 15 de dezembro, quinta-feira, no Auditório Machado de Assis, na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro, às 19h. Os primeiros lugares ganham um certificado e R$ 12,5 mil.

Os Prêmios Literários da Fundação Biblioteca Nacional, criados com o objetivo de estimular a pesquisa e a criação literária no país, concedem anualmente uma premiação a autores, tradutores, e designers eleitos por uma comissão julgadora composta por três profissionais renomados em cada área de premiação.  

A premiação foi instituída em 1995, com exceção da categoria Literatura Infantil e Juvenil, criada em 2007, por ocasião da comemoração dos quinze anos do Programa Nacional de Incentivo à Leitura, o Proler.

Os vencedores são:

1. Prêmio Alphonsus de Guimaraens / Categoria: Poesia
1° lugar : Daniel Lima, com a obra Poemas (Companhia Editora de Pernambuco)
2º lugar: Marcos Vinicius Quiroga, com a obra Gullar Gullar (Editora Clara Comunicação)
3º lugar : Cláudia Schroeder, com a obra Leia-me toda (Editora Dublinense)

2. Prêmio Machado de Assis / Categoria: Romance
1° lugar : Alberto Mussa, com a obra O senhor do lado esquerdo (Editora Record).
2º lugar : Moacyr Scliar, com a obra Eu vos abraço, milhões (Editora Companhia das Letras)
3º lugar : Rubens Figueiredo, com a obra O passageiro do fim do dia (Editora Companhia das Letras)

3. Prêmio Clarice Lispector / Categoria: Conto
1° lugar : Sérgio Sant’Anna, com a obra O livro de Praga – Narrativas de amor e arte
 (Editora Companhia das Letras)
2º lugar: Alessandro Garcia, com a obra A sordidez das pequenas coisas (Não Editora)
3º lugar: João Anzanello Carrascoza, com a obra A vida naquela hora (Editora Scipione)

4. Prêmio Mário de Andrade / Categoria: Ensaio Literário
1° lugar : Charles Kiefer, com a obra A poética do conto – De Poe a Borges: um passeio pelo gênero (Editora Leya)
2º lugar: Rita Rios, com a obra Poemas e pedras: A relação entre a escultura e a poesia partindo de Rodin e Rilke (Editora da Universidade de São Paulo – Edusp)
3º lugar: Ricardo Souza de Carvalho, com a obra A Espanha de João Cabral e Murilo Mendes (Editora 34)

5. Prêmio Sérgio Buarque de Holanda / Categoria: Ensaio Social
1° lugar: Marisa Midore Deaecto, com a obra O império dos livros: instituições e práticas de leitura na São Paulo oitocentista (Editora da Universidade de São Paulo – Edusp)
2º lugar: Ronaldo Vainfas, com a obra Jerusalém Colonial – Judeus portugueses no Brasil Holandês (Editora Civilização Brasileira)
3º lugar: Vera Lúcia Bogéa Borges com a obra A batalha eleitoral de 1910 – Imprensa e cultura política na Primeira República (Editora Apicuri/Faperj)

6. Prêmio Paulo Rónai / Categoria: Tradução
1° lugar: Luís Carlos Cabral, com a obra Malá Strana: vestígios de Praga, de Jan Neruda (Editora Record)
2º lugar: André Vallias com a obra Heyne, hein? Poeta dos contrários, antologia poética de Heinrich Heine (Editora Perspectiva)
3º lugar: Sergio Tellaroli com a obra Jakob von Gunten – Um diário, de Robert Walser (Editora Companhia das Letras)

7. Prêmio Aloísio Magalhães / Categoria: Projeto Gráfico
1° lugar: Gabriela Castro, com a obra Apreensões, de Bob Wolfenson (Editora Cosac Naify)
2º lugar: Elaine Ramos, com a obra Museu do romance da eterna, de Macedonio Fernández (Editora Cosac Naify)
3º lugar: Jonathan Shiguehara Yamakami, com a obra Eu vi um pavão, autoria desconhecida (Editora Scipione)

8. Prêmio Glória Pondé / Categoria: Literatura Infantil e Juvenil
1° lugar : Nelson Cruz, com a obra Alice no telhado (Editora Comboio de Corda)
2º lugar: Manu Maltez, com a obra Meu tio lobisomem (Editora Peirópolis)
3º lugar: Luís Dill, com a obra O estalo (Editora Positivo)

Premiação:
Dia 15 de dezembro, às 19h.
Auditório Machado de Assis, Biblioteca Nacional (Rua Méxixo, s/ nº – Centro – Rio de Janeiro-RJ – Entrada pelos jardins )
Entrada franca.