Posts Tagged ‘José do Patrocínio’

FBN | 8 de setembro – Dia Internacional do Jornalista

setembro 8, 2017

A Biblioteca Nacional presta homenagem ao Dia Internacional do Jornalista através da figura José do Patrocínio.

josc3a9-do-patrocc3adnio

José do Patrocínio. Acervo FBN.

José Carlos do Patrocínio foi um jornalista, orador, poeta e romancista nascido em Campos, no Rio de Janeiro, em 9 de outubro de 1853. Filho natural do vigário da paróquia de Campos dos Goytacazes, passou a infância na fazenda paterna da Lagoa de Cima, onde pôde observar, desde criança, a situação dos escravos, que sofriam constantes castigos.

Patrocínio começou sua carreira de jornalista na Gazeta de Notícias, no Rio de Janeiro, onde, em 1879, iniciou a campanha pela Abolição. Em 1881, passou para a Gazeta da Tarde, periódico que adquirira com a ajuda do sogro, e, em setembro de 1887, foi dirigir a Cidade do Rio, que ele mesmo havia fundado. Foi, inclusive, de sua tribuna da Cidade do Rio que ele saudou, em 13 de maio de 1888, o advento da Abolição, pela qual tanto lutara. (Fonte: ABL)

O Dia Internacional do Jornalista, por sua vez, é celebrado em memória a Julius Fučík, jornalista tcheco que foi preso, torturado e executado por nazistas, em 1943. Julius era membro do Partido Comunista da Tchecoslováquia.

Para saber mais sobre José do Patrocínio, consulte a BNDigital através do endereço: http://bndigital.bn.br/acervodigital/

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

Anúncios

FBN | 30 de agosto de 1887: José do Patrocínio publica o artigo “A libertação dos escravos”

agosto 30, 2017

libertacao dos escravos 1

Gazeta da Tarde. Ano 1887\Edição 00197. [Acervo Hemeroteca Digital]

Há 130 anos, José do Patrocínio, o “Tigre da Abolição”, publica na Gazeta da Tarde, do também abolicionista Ferreira de Menezes, um artigo intitulado “A libertação dos escravos”. No último parágrafo conclamava o povo a libertar os escravos: “Levantam-se todos e praticamente proclamem a liberdade que Nosso Senhor Jesus Cristo nos ensinou, deu exemplo e nos outorgou morrendo por todos na cruz.” Como o jornal foi vendido, nos meses seguintes, seus artigos passariam a ser publicados na Cidade do Rio, jornal comprado pelo próprio José do Patrocínio com a ajuda do sogro.

Para ler a matéria completa, acesse: http://memoria.bn.br/docreader/226688/7609

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

FBN | 29 de janeiro de 1905 – morre José do Patrocínio

janeiro 29, 2017

joseboni

José Carlos do Patrocínio foi um jornalista, orador, poeta e romancista nascido em Campos, no Rio de Janeiro, em 9 de outubro de 1853. Filho natural do vigário da paróquia de Campos dos Goytacazes, passou a infância na fazenda paterna da Lagoa de Cima, onde pôde observar, desde criança, a situação dos escravos, que sofriam constantes castigos.

Patrocínio começou sua carreira de jornalista na Gazeta de Notícias, no Rio de Janeiro, onde, em 1879, iniciou a campanha pela Abolição. Em 1881, passou para a Gazeta da Tarde, periódico que adquirira com a ajuda do sogro, e, em setembro de 1887, foi dirigir a Cidade do Rio, que ele mesmo havia fundado. Foi, inclusive, de sua tribuna da Cidade do Rio que ele saudou, em 13 de maio de 1888, o advento da Abolição, pela qual tanto lutara .(Fonte: ABL).

Para saber mais sobre José do Patrocínio, consulte a BNDigital no endereço: http://bndigital.bn.br/acervodigital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional
#JosédoPatrocínio

FBN | Homenagem – 8 de setembro – Dia Internacional do Jornalista

setembro 8, 2016

A Biblioteca Nacional presta homenagem ao Dia Internacional do Jornalista através da figura José do Patrocínio.

 

José do Patrocínio. Acervo FBN.

José do Patrocínio.
Acervo FBN.

 

José Carlos do Patrocínio foi um jornalista, orador, poeta e romancista nascido em Campos, no Rio de Janeiro, em 9 de outubro de 1853. Filho natural do vigário da paróquia de Campos dos Goytacazes, passou a infância na fazenda paterna da Lagoa de Cima, onde pôde observar, desde criança, a situação dos escravos, que sofriam constantes castigos.

Patrocínio começou sua carreira de jornalista na Gazeta de Notícias, no Rio de Janeiro, onde, em 1879, iniciou a campanha pela Abolição. Em 1881, passou para a Gazeta da Tarde, periódico que adquirira com a ajuda do sogro, e, em setembro de 1887, foi dirigir a Cidade do Rio, que ele mesmo havia fundado. Foi, inclusive, de sua tribuna da Cidade do Rio que ele saudou, em 13 de maio de 1888, o advento da Abolição, pela qual tanto lutara .(Fonte: ABL).

O Dia Internacional do Jornalista, por sua vez, é celebrado em memória a Julius Fučík, jornalista tcheco que foi preso, torturado e executado por nazistas, em 1943. Julius era membro do Partido Comunista da Tchecoslováquia.

Para saber mais sobre José do Patrocínio, consulte a BNDigital no endereço: http://bndigital.bn.br/acervodigital/

#FBNnamidia
#bibliotecanacional
#fundacaobibliotecanacional