Posts Tagged ‘paz’

FBN | 18 de janeiro de 1919 – Iniciada a Conferência da Paz

janeiro 18, 2017

A Conferência da Paz, marco do fim da I Guerra Mundial, foi destaque na primeira página do jornal ‘A Noite’ em 18 de janeiro de 1919, com a manchete “A Conferencia da Paz inicia hoje os seus trabalhos”.

18j

Conforme a publicação:

“Iniciaram-se hoje em Paris as reuniões preliminares da Conferencia da Paz. Os maiores problemas que até hoje foi dado a um tribunal examinar e resolver com toda liberdade serão apresentados á Conferencia. Della vão sair novos principios; vão ser traçadas novas fronteiras e rasgados novos horizontes aos povos sedentos do bem estar a que têm direito e que até hoje não lograram alcançar, apezar de todas as dores soffridas e de todos os sacrificios feitos (…)”.

Leia a matéria na íntegra em: http://memoria.bn.br/docreader/348970_01/14271

Para acessar outras edições do jornal ‘A Noite’, acesse a Hemeroteca Digital em: bndigital.bn.br/hemeroteca-digital/

#FBNnamidia
#fundacaobibliotecanacional
#bibliotecanacional

A Virtude da Paz é o novo tema da série de mostras organizadas na Fundação Biblioteca Nacional

dezembro 16, 2013

A Mostra Sobre a Virtude da Mansidão tem inicio na Segunda-Feira, 16, na Fundação Biblioteca Nacional, localizada no centro do Rio de Janeiro, e vai até 31 de janeiro de 2014.

Organizada pela Divisão de Obras Raras estão expostos materiais exclusivos de seu acervo, retratados em livros, documentos e tratados de paz que explicitam o contexto politico, literário, militar, religioso em torno da Virtude da Mansidão; cujo pensamento contribuiu para definir a geografia, a física, a história, a política e de todo o ideário do mundo como o conhecemos.

Incompatíveis com os demais Pecados Capitais, as Virtudes, donde se encontra a Mansidão que se opõem a ira, também é conhecida por serenidade e paz.

Desde a antiguidade, no universo mítico greco-romano que formam os pilares do pensamento ocidental, a Virtude foi debatida nas praças e Ágoras por filósofos e muito antes, narrada por poetas como objeto de excelência do homem. A virtude através de – como se referiam os helenos: Aretê.

Anteriormente, a divisão de Obras Raras foi responsável pela mostra que tratou dos Pecados e contou com uma extensa variedade de conteúdo; de cunho literário e científico, remontando desde o século XV.

Imagem

Emblemata Amoris, 1622. Raphael Custodis

Fundação Biblioteca Nacional. 219, Centro – Cinelândia

Salão de Obras Raras( 3º andar)

Seg. a sex das 10 às 17h.